Lóis ganha liminar na Justiça e vai ficar em prisão domiciliar

IPATINGA - A desembargadora Maria Celeste Porto, da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais – Unidade Francisco Sales, concedeu liminar ao advogado Luiz Carlos Vieira, o Lóis, de 53 anos. Acusado de exploração sexual, Lóis requisitou junto à Justiça que tivesse o direito de ficar em prisão especial na Comarca de Ipatinga até que os processos sejam finalizados.

Lóis reivindicou por meio de mandado de segurança impetrado pelo seu advogado José Barbosa de Andrade, o direito de, como advogado (previsto no estatuto da Ordem dos Advogados do Brasil), ficar cautelarmente em sala especial e, se não houver este local, permanecer sob regime de prisão domiciliar. O acusado estava recolhido na penitenciária Nélson Hungria, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Lóis vai ficar recolhido em casa, conforme determinação do TJMG, diante da falta de uma sala especial para prisões-especiais. Ele vai ficar perto da família e cuidar da saúde.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO