Homem morre atropelado por carreta

Wellington Fred


Noé morreu após ser atingido por uma carreta na manhã de ontem

IPATINGA -  O ajudante Noé Souza Cardoso, de 30, morreu na manhã de ontem após ser atingido por uma carreta na avenida Amazonas (antiga estrada das lavadeiras), no bairro Industrial, próximo ao Shopping do Vale do Aço. A vítima seguia para uma empreiteira da Usiminas onde iria fazer uma entrevista de emprego.

O acidente ocorreu por volta das 8h, quando o motorista Joaquim Eduardo de Andrade, de 56 anos, conduzia a Volvo FH12, placas HBG-7509 (Betim), da empresa Usifast. Ele se dirigia para o pátio das Transportadoras da Usiminas, momento que o ciclista tentou atravessar a avenida Amazonas. “Foi muito rápido, não tive nem tempo de ver direito”, contou Joaquim.

Noé bateu a cabeça contra a frente da Volvo e caiu já gravemente ferido. O resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e ainda tentou reanimar a vítima, porém ela entrou em óbito. O local foi isolado para os trabalhos do perito Gilmar Miranda, liberando a carreta para a empresa.

O corpo foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML) e chegou a informação no local do acidente de que Noé poderia ser morador do bairro Manoel Maia, em Coronel Fabriciano. Porém, a PM conseguiu chegar até a casa dele, na avenida José Antônio, na localidade de Pedra Branca, em Ipatinga, após encontrar uma conta de luz no bolso da vítima,
Reprodução


Noé Souza Cardoso, 30

Reclamação
Os familiares de Noé procuraram o DIÁRIO DO AÇO para reclamar de uma funerária que realizou o trabalho de remoção do corpo. Em Ipatinga não existe rabecão da Polícia Civil, serviço que é prestado pelas funerárias da cidade e que atendem todos os municípios da 1ª Delegacia Regional de Ipatinga.

A reclamação era que os funcionários chegaram até a casa de Noé com o corpo dentro do veículo funerário. “Meu pai tem problema de saúde. Não pode chegar assim, de qualquer maneira. Eles foram oferecendo o serviço funerário com o corpo dentro do carro. Vou reclamar junto ao delegado regional para que outras famílias não passem por isso”, disse o frentista Joel de Souza, de 35 anos, irmão da vítima.

Noé era solteiro e, segundo o irmão, tinha uma entrevista marcada de emprego na empreiteira da Usiminas, Camargo-Correa, no bairro Horto. O velório do corpo ocorreu na Igreja Assembléia de Deus e será enterrado na manhã de hoje no cemitério do distrito de Barra Alegre.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO