Quadrilha pode ganhar liberdade provisória

Alex Ferreira


O juiz Maurício Leitão irá avaliar o pedido de liberdade provisória da defesa dos acusados de integrar a quadrilha

IPATINGA – Quatro pessoas autuadas sob a acusação de integrar uma quadrilha que estaria planejando o resgate de seis presos na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba, podem ganhar liberdade provisória. Marcos Vinícius dos Santos, 30 anos, Marcos Aparecido Liberato, 28, Taise Silva Batista Ribeiro, 23, e Gleiciene Gomes de Jesus, 33, são acusados de, na quarta-feira, tentar entrar com um fusca carregado com armas de fogo e munição, que seriam utilizadas para o resgate de pelo menos seis detentos na penitenciária.

O veículo era dirigido apenas por Marcos Vinícius. Os outros três estariam na articulação do crime. A ação foi interceptada por agentes da unidade. Os quatro envolvidos estão detidos no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) de Ipatinga. Eles são defendidos pelo advogado Marco Túlio Ragagvzi, que na segunda-feira irá entregar ao juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga, Maurício Leitão Linhares, o pedido de liberdade provisória de seus clientes.

A alegação de Marco Túlio é que os quatro acusados são réus primários, têm residência fixa e trabalho lícito. O advogado ainda espera que o magistrado Maurício Leitão considere inexistentes as hipóteses que autorizam a decretação de uma prisão preventiva. “Tentarei provar, nos termos do artigo 310 do Código de Processo Penal, a inocorrência das hipóteses que autorizam a decretação da prisão preventiva, que são: a garantia de ordem pública, da ordem econômica, conveniência da instrução criminal e garantia da aplicação da lei penal”, sustenta o advogado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO