Fogo arrasador na rua Oito

Incêndio supostamente criminoso destrói casa no Nova Esperança

Bruno Jackson


Incêndio que arrasou casa na rua Oito pode ter sido provocado por briga de família

IPATINGA – Com fortes características criminosas, um incêndio destruiu uma casa na rua Oito, ao lado no número 255, no bairro Nova Esperança, por volta das 22h de domingo, deixando perplexo quem passou pelo local. Na tarde de ontem, o forte cheiro de queimado ainda era insuportável. Ninguém ficou ferido, já que a casa estava vazia no momento do incidente.

A residência é de propriedade de Elza Maria de Jesus, que morava com os filhos Fernando Almeida de Jesus e Derlandes Almeida de Jesus. Viúva, Elza também reside com o companheiro Robson Miranda da Silva, o “Chiquinho”.

A reportagem não conseguiu falar com nenhum dos moradores. Os detalhes do incêndio foram informados por uma vizinha de Elza, que não quis se identificar. Segundo ela, o incêndio é criminoso e estaria ligado a um desentendimento envolvendo o filho de Elza, Derlandes, com uma mulher identificada com a inicial E. “Há evidências de que o filho de E. foi quem ateou fogo na casa da Elza, a pedido da mãe.

Ela não gosta do Derlandes devido a um problema que ocorreu entre ele e a filha dela. Por isso ela teria pedido ao seu filho que colocasse fogo na casa. Inclusive a gente tem informações de que dois homens também ajudaram a atear fogo na residência”, afirma a vizinha.

Segundo a mesma fonte, por pouco Fernando Almeida de Jesus – que sofre de problemas de saúde e estaria vivendo sozinho em casa – não foi vitimado pelas chamas. “Há poucos dias o Fernando foi morar com Rosângela, que é sua irmã, na rua Sete, que fica logo abaixo daqui. Já Elza, não sei ao certo, mas alguns estão comentando que ela está morando debaixo de uma ponte no bairro Iguaçu. Talvez ela estivesse lá já temendo alguma ameaça”, acredita a vizinha, que não sabe informar o paradeiro de Derlandes.

Destruição
O incêndio na casa de Elza Maria de Jesus destruiu praticamente tudo que havia em seu interior, incluindo geladeira, fogão, roupa de cama e muitos outros móveis. O fogo ainda derrubou o telhado e destruiu parte das paredes da casa, formando um cenário deplorável. “Infelizmente a Elza já passava por dificuldades financeiras e agora que ela perdeu tudo eu não sei como será”, lamentou uma vizinha.

A Polícia Militar esteve na rua Oito na noite do incêndio e registrou o boletim de ocorrência. Até o fechamento desta edição os acusados de atear fogo na residência de Elza não haviam sido identificados.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO