Ex-preso morto a tiros no Cachoeira do Vale

Reprodução


O corpo de Cidão foi encontrado na estrada de acesso ao bairro Petrópolis

TIMÓTEO - A 85ª Companhia Especial da Polícia Militar registrou, na madrugada de ontem, a execução de uma pessoa com antecedentes criminais. O ajudante Aparecido Inêz, de 31 anos, que era conhecido como Cidão, foi morto com três tiros, sendo dois pelas costas. O corpo foi encontrado por populares próximo à estrada que dá acesso ao bairro Petrópolis, no distrito de Cachoeira do Vale.

A vítima foi encontrada por populares por volta das 4h. Policiais militares verificaram o óbito de Cidão e providenciaram a presença do perito Roberto, que após os trabalhos de praxe liberou o corpo para ser necropsiado no Instituto Médico Legal (IML) de Ipatinga.

Os legistas comandados pelo médico-legista Sérgio Maurício verificaram que a vítima foi assassinada com três tiros, sendo dois nas costas e um na região frontal. O corpo dele foi liberado na tarde de ontem para que familiares providenciassem o enterro. Ele morava na travessa Borba Gato, no Cachoeira do Vale.

O DIÁRIO DO AÇO conversou com uma irmã de Cidão, que pediu para não ser identificada. Ela contou que a vítima já respondeu a processo por furto. “Aparecido já esteve preso por roubar. Teve uma pessoa do bairro Petrópolis que ele pegou alguns porcos e este dono dos animais ameaçou de morte meu irmão”, disse a mulher.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO