Ipatinguense morre atropelado em Portugal

Reprodução


Joaquim, o Serkim, foi candidato a vereador em Ipatinga

IPATINGA - Morreu na manhã de ontem no distrito de Santarém, em Portugal, o marceneiro Joaquim Serkim Gomes Paulino, de 47 anos. Ele foi atropelado numa rodovia portuguesa ao sair do veículo que dirigia com mais dois amigos. Serkim, como era conhecido, antes residia no bairro Caravelas e por duas vezes foi candidato a vereador na cidade. Ele foi suplente e trabalhou no gabinete do ex-vereador Deusemim Januário, assassinado em 2002.

O DIÁRIO DO AÇO conversou com Nélson Paulino, de 38 anos, presidente da Associação dos Moradores do Bairro Caravelas e conhecido como “Irmão Nélson”. Ele confirmou que recebeu a ligação por volta de 7h30, hora de Brasília. “Estava indo para o trabalho quando recebi o telefonema de um amigo dele, em Portugal”, disse, ainda abalado com a triste notícia.

Serkim, segundo Irmão Nelson, saiu de casa para levar dois amigos quando aconteceu um problema no veículo na região do município de Tomar. “O veículo começou a esquentar muito e ele resolveu parar no acostamento. Os dois passageiros saíram para buscar água e meu irmão resolveu atravessar a estrada. Ele morreu ao ser atingido por um carro. Lá, as estradas são muito violentas”, comentou o líder comunitário do Caravelas.

Não é o primeiro acidente de trânsito na vida de Joaquim. Ele era proprietário de uma serralheria e ganhou o apelido pela sigla formada pelas palavras serralheria mais Kim, do nome Joaquim, gerando aí o Serkim. Há pouco mais de um ano, o ipatinguense sofreu um grave acidente com a filha, no carro que dirigia. “Ele estava afastado do trabalho por causa desse acidente”, recordou.

Pressentimento
Outro acidente sofrido por Serkim aconteceu há oito anos, quando ele morava ainda em Ipatinga. “Parece que sabia o que iria acontecer. Quarta-feira ele me ligou e falamos por mais de uma hora. Ontem (anteontem), Serkim telefonou para uma irmã nossa em Barra de São Francisco, no Espírito Santo, e falou por muito tempo também. Nada acontece se não for da vontade de Deus”, acredita o evangélico Nélson.

Serkim é de uma família de cinco homens e quatro mulheres. Ele era divorciado e deixou duas filhas, de 21 e 19 anos de idade. A irmã deles, Piedade Paulino da Costa, de 45 anos e que mora há oito anos na Itália, já viajou para Portugal. “Uma médica que o atropelou com um carro Seat  estaria disposta a assumir tudo, pois tinha seguro”. Os familiares decidem hoje se vão trazer o corpo de Serkim para o Brasil.

De acordo com a agência Lusa, pesquisada pela internet, a Brigada de Trânsito de Abrantes informou que o acidente aconteceu entre os quilômetros 4 e 5 da A23. Pela nota, que não tinha o nome de Serkim, compareceram ao local quatro carros dos bombeiros voluntários de Torres Novas e dos Municipais de Alcanena, além da Brigada de Trânsito.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO