Droga que iria para o Ceresp é interceptada

Wellington Fred


O gesseiro Wellington Camilo foi preso na garupa de uma moto com oito celulares e porções de drogas

IPATINGA - Descoberta, na noite de anteontem, uma das maneiras de entrada de celulares e de drogas no Centro de Remanejamento de Presos, o Ceresp de Ipatinga. O gesseiro Wellington Camilo da Aparecida, de 18 anos, foi preso na garupa de um mototaxista com oito celulares e porções de drogas. O material estava envolto em um plástico e seria jogado para dentro do presídio.

A abordagem ao mototaxista Waldecy Ferreira da Silva, de 32 anos, ocorreu por volta das 23h30 de sexta-feira. Ela ocorreu durante uma operação na avenida Londrina, no bairro Veneza II. Para surpresa dos policiais, um pacote caiu da bermuda de Wellington Camilo, que estava na garupa da moto. Eram oito celulares, maconha, cocaína e crack enrolados num plástico.  “Assim que paramos a moto, notamos que havia algo de errado devido ao nervosismo do condutor”, comentou o tenente Ozéas.

O mototaxista Waldecy negou que estivesse envolvido com o passageiro. Segundo ele, apenas realizava uma corrida de R$ 5 para o rapaz encontrado com os celulares. “Não dá para escolher quem a gente leva. É um risco muito grande, mas preciso trabalhar. Eu não tenho escolha. Inclusive a motocicleta pertence ao dono do ponto do mototáxi”, disse ao DIÁRIO DO AÇO.

Pacote
Em conversa com o acusado Wellington, ele disse que ganharia R$ 100 para lançar o pacote para o Ceresp. “Encontrei com um cara na Praça da Vila Celeste. Ele me deu um celular e iria ligar para mim quando fosse a hora de jogar o pacote sobre o muro. Esta pessoa passou por nós assim que fomos parados pela PM e já deve saber que a casa caiu”, revelou o gesseiro ao ser encaminhado para a 1ª Delegacia Regional de Ipatinga e autuado pelo delegado Marcelo Franco Marino.

Os policiais removeram para o pátio a motocicleta apreendida com os dois abordados. Foram encontrados no pacote oito celulares, cinco carregadores, 33 gramas de cocaína, 27 gramas de maconha, 50 gramas de crack e um rolo de fio de nylon. A linha seria utilizada para o arremesso dos objetos para dentro do Ceresp.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO