Rapaz preso ao furtar em loja três vezes

Wellington Fred


Ikaro foi preso pelo mesmo furto ocorrido no final do ano passado

TIMÓTEO - Policiais da 85ª Companhia Especial desvendaram na manhã de ontem dois furtos ocorridos na loja de confecções Leila Costa, no bairro Funcionários. Os policiais militares prenderam três envolvidos nos arrombamentos e o ajudante Ikaro Moreno Paranhos Carvalho, de 20 anos. Ao serem levados para a delegacia, os agentes da Polícia Civil prenderam três pessoas acusadas de receptação por comprarem roupas levadas da loja.

Ikaro é um caso à parte, conforme contou o sargento Custódio, que trabalhou na equipe do tenente Ademir. Ele foi preso pelo mesmo furto ocorrido no fim do ano passado ao jogar uma pedra contra a vidraça da loja e pegar o que tinha pela frente. Na madrugada de domingo, Ikaro teria agido da mesma forma e repetiu a ação na madrugada de ontem.

Os policiais contaram com as filmagens do circuito interno de TV, possibilitando a identificação do acusado, que mora na rua Manoel Samora, no bairro Bromélias. Em poder dele, os militares apreenderam cerca de R$ 9 mil em roupas. Uma das calças levadas pelo acusado é avaliada em R$ 900, conforme informou os proprietários da loja atacada.
Ikaro foi preso e contou que furta na loja porque lá “tem roupas bacanas e caras”. A brincadeira dele custa caro aos donos, porque cada porta de vidro temperado custa em média R$ 1 mil, dependendo do tamanho da vidraça usada.

Participação
Durante o rastreamento, a PM localizou Alexandre Galdino Martins, o “Tande”, de 33 anos, que teria participação no furto ocorrido na madrugada de domingo. No segundo ataque, Ikaro teria contado com a ajuda do jardineiro Clóvis Júlio Silva, o “Julinho”, de 24 anos. Os dois ficaram, segundo a polícia, vigiando a rua enquanto o acusado invadia o estabelecimento.

Os três foram encaminhados para a delegacia e ficaram à disposição da Polícia Civil. Enquanto eram ouvidos, a equipe do delegado Francisco Pereira Lemos saiu à rua e conseguiu prender três acusados de receptação, Jedivaldo Ferreira de Souza, 21, Marcilei Leonardo Rodrigues Anselmo, 20, e Cristian Martins Arthuso, 23.

O delegado ressaltou que autuou os três primeiros presos por furto qualificado e os outros detidos por receptação. “Entendo que é necessário combater a receptação, pois sem alguém para comprar o produto do furto ou do roubo, o crime será desestimulado”, observou Lemos.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO