Jovem executado com tiros na nuca e costas

Wellington Fred


O corpo de Mozart Ferreira foi encontrado na zona rural de Santana do Paraíso

PARAÍSO - O ajudante Mozart Andrade Ferreira, 20 anos, foi encontrado morto na tarde de ontem por funcionários que prestam serviço de vigilância para a Cenibra. Ele estava numa estrada de terra, próximo ao projeto Garrafinha, na zona rural de Santana do Paraíso. A vítima foi executada com tiros na nuca e costas, conforme trabalhos periciais. Mozart tinha várias passagens pela polícia.

A descoberta ocorreu por volta das 15h, quando os vigias que trabalham na área de plantação da Cenibra se depararam com o corpo do jovem no local. A vítima estava apenas com uma bermuda e uma camiseta, porém com o documento de identidade no bolso, encontrado pela perita Rita de Cássia durante os trabalhos de praxe.

O cabo Cláudio, do pelotão de Santana do Paraíso, que contou com o apoio do cabo Pereira, da 82ª Companhia PM de Ipatinga, apontou ao DIÁRIO DO AÇO as marcas de pneus próximas ao corpo do rapaz. “Pode ser do carro que trouxe a vítima até este local para ser executada. Aqui mesmo nas proximidades, anos atrás, um mototaxista foi assassinado”, recordou o policial Cláudio.

Reprodução


Mozart Ferreira

Pista
Informações levantadas pelos policiais apontam que uma pessoa com vários antecedentes e identificada pelo apelido de “Caiau” foi visto em Ipatinga procurando por Mozart. O cabo Cláudio contou que outros detalhes serão repassados para a Polícia Civil de Santana do Paraíso, responsável pela apuração do assassinato.

Segundo a Central de Operações da PM, Mozart tinha várias passagens pela polícia por crimes como uso de drogas, roubo e outros. Ele morava na rua Ondino Gonçalves, no bairro Cidade Nobre, em Ipatinga. O corpo do assassinado foi removido ao IML após os trabalhos periciais.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO