Morre servente baleado no Novo Tempo

Reprodução


Wagner tinha 20 anos. Sua família desconhece os motivos do crime

TIMÓTEO - A família do servente Wagner Floriano Silva, de 20 anos, exigiu justiça durante o velório. Wagner morreu na noite de segunda-feira. Ele recebeu três tiros na noite de domingo, no bairro Novo Tempo.

A vítima estava internada no Hospital Vital Brazil e não resistiu aos ferimentos provocados pelos disparos de revólver calibre 22, que acertaram a barriga, o ombro direito e a axila direita. O autor do crime seria um homem morador do bairro Bandeirantes.

O DIÁRIO DO AÇO esteve no velório de Wagner, na rua A, 420, bairro Bandeirantes, sede da igreja Assembléia de Deus. A mãe do rapaz, a dona de casa Maria das Graças Neves, de 48, disse desconhecer os motivos do crime. “Não sei por que fizeram isso com ele. Era um garoto carinhoso conosco. O único problema dele era o envolvimento com drogas, infelizmente”, revela.

O enterro do corpo de Wagner está previsto para ocorrer na manhã de hoje, no Cemitério Parque Jardim da Saudade, no bairro Santa Maria. O crime teve origem após discussão num bar na rua Satélite, no Novo Tempo, conforme depoimentos de testemunhas arroladas pela Polícia Militar no local do crime. O acusado, identificado apenas como “Zé Osso”, fugiu do local na companhia de uma outra pessoa, moradora do bairro Ana Moura.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO