Wagner Penna: vestuário teve redução de preço em novembro

Agencia Fotosite/Divulgação


O resort urbano de Amir Slama, na SPFW

LOJISTAS
Os indicadores de inflação de outubro para novembro apontaram para o item vestuário (vestido, sapato, bolsa & acessórios) entre os que ficaram mais baratos. Portanto, ajudaram o índice inflacionário se manter controlado. Se, para as contas dos economistas, isso é ótimo, para quem trabalha com moda é péssimo. Afinal, significa que as vendas não aconteceram, descontos altos foram dados e os prejuízos se acumularam. Para o consumidor foi bom, mas os estoques cada vez maiores das confecções começam a preocupar. Vamos ver se as vendas de fim de ano ajudam.

CONFECÇÕES
E por falar em queima de produtos de moda, a tradicional promoção de fim de coleção/verão que as confecções promovem em seus showrooms, em Beagá, tiveram um ritmo menor este ano. O fato é que os donos de lojas estão bem estocados e não precisam comprar tanto. O mesmo acontece com as confecções de pronta-entrega. O efeito cascata se encarrega do resto, e não anima o comprador a sair de seu balcão para comprar mais com as suas prateleiras já cheias. Na virada do ano, as coisas podem melhorar.

SAPATOS
Por outro lado, a turma aposta no inverno 2017. Prova disto é que a feira Zero Grau, que é realizada em Gramado (RS), aconteceu nesta semana com vaivém intenso de compradores. Eles foram de todo o pais para a cidade gaúcha, aproveitando também para ver a festa de Natal de lá, que é linda. Mas muitos eram mesmo do Sul ou vindos de países sul-americanos. Ou seja: no quesito sapato & bolsa, as vendas das fábricas para os lojistas estão acontecendo, mas a exportação cresceu e apareceu. Já é alguma coisa.

////

VAIVÉM
* A São Paulo Fashion Week 2017 foi marcada para os dias 13 a 17 de março, no salão da Bienal. Agora sem especificar a estação, os desfiles terão de tudo, do inverno ao verão, passando pelo outono. A moda atual é assim: vale tudo. Uau! ***

* A turma fashion dos Estados Unidos está em polvorosa. Alguns estilistas querem boicotar a futura primeira-dama, Melania Trump, e outros fazem questão de dizer que vão vesti-la quando ela bem entender. Uma briga. Já a filha do Trump, Ivanka, aproveita a visibilidade para mostrar e vender as joias que comercializa. Precisa mais? ***

* Uma passadinha pelas lojas na manhã do Black Friday mostrou o sucesso da promoção. Na loja da Lacoste, em BH, tinha até cordão de isolamento para controlar a multidão. Na ponta mais popular, também, e a Lojas Americanas fervilhavam de gente. O fenômeno não é só aqui: dizem que, na Espanha, um em cada três consumidores comprou algo durante essa ‘invenção’ norte-americana que se espalhou pelo mundo. ***

* Tem noiva por aí se casando de vestido vermelho. E não é ousadia alguma, é simplesmente um modismo ao qual algumas delas aderiram. O anel de brilhante também muda, com a pedra em tons rosados e o ouro rosa adornando. A pureza do branco já não bate com o agito da vida real! ***

PONTO FINAL - As dificuldades vividas pelo varejo de moda, que tem que lutar com os custos altos na loja física e com a concorrência da internet no e-commerce, está multiplicando o número de lojas pop-up. Ou seja, os pontos de loja são alugados temporariamente. Mesmo nos grandes shoppings centers do país, a estratégia está sendo usada e as pequenas marcas aproveitam bem a oportunidade para criar sua nova vitrine num local privilegiado. O mundo gira e a moda também. Amém!
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO