Música de Marliéria no Usicultura

Corporação Musical de Marliéria abre evento do Centro Educacional Semear

Divulgação


O aprendizado abrange diferentes tipos de instrumentos musicais
O teatro do Centro Cultural Usiminas – anexo ao Shopping Vale do Aço - vai receber no sábado (22), às 16h e 19h, 40 alunos da Corporação Musical de Marliéria, entre crianças e adolescentes, quando, pelo quarto ano consecutivo, eles estarão fazendo a abertura musical do Projeto "Luz, Dança e Ação", do Centro Educacional Semear, de Ipatinga.

Fundada em 2005, a Corporação Musical de Marliéria tem como objetivo o ensino gratuito de música para crianças e adolescentes, alunos das escolas públicas da rede municipal e estadual e pessoas da comunidade marlierense, com aulas de teoria musical e prática em diversos instrumentos, incluindo teclado, violão, instrumentos de sopro e de percussão.

Divulgação

A CMM também mantém uma Orquestra de Flautas, com crianças de idade até 9 anos, e uma Banda de Música, sob a regência do Maestro Elioenai do Carmo Silva. João Weliton Martins de Morais é o atual presidente da Corporação Musical de Marliéria.

Desde 2013 a instituição mantém uma parceria com a Prefeitura Municipal de Marliéria, através da Secretaria Municipal de Cultura, através do qual é mantido o Projeto "Musicalizando Marliéria".

Divulgação

E para mostrar ao público o resultado deste trabalho cultural e social, os alunos já fizeram apresentações especiais no Teatro da Fundação Aperam Acesita, em Timóteo; na cidade de Jaguaraçu; no distrito de Cava Grande (Marliéria) e na Cantata de Natal realizada em Marliéria. Em 2016, mais de 80 alunos são atendidos pelo projeto.

SERVIÇO:
Corporação Musical de Marliéria
Projeto "Luz, Dança e Ação"
Centro Educacional Semear
Centro Cultural Usiminas
Sábado (22) – 16 e 19h

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO