09/01/2019 19:00:00

Venda de Arrascaeta é maior da história do Cruzeiro

A negociação também se consolida como a maior do mercado interno no futebol brasileiro



Vinnicius Silva


Transferência do meia uruguaio para o Flamengo, por R$ 55 milhões, se tornou a maior transação do futebol brasileiro

Os 13 milhões de euros (cerca R$ 55,2 milhões) correspondentes à venda de 50% dos direitos econômicos do meia-atacante Arrascaeta ao Flamengo representa a maior negociação da história do Cruzeiro, em números absolutos na moeda nacional. A negociação também se consolida como a maior do mercado interno no futebol brasileiro, já que superou os R$ 41,6 milhões pagos pelo Santos ao Internacional pelo atacante Leandro Damião, em 2013.

A transação fechada na noite de terça-feira (8) pelo clube Celeste superou os valores da venda de Ricardo Goulart ao Guangzhou Evergrande da China, em 2015, quando o Cruzeiro recebeu 11,25 milhões de euros pela negociação. O “negócio Arrascaeta” superou ainda a venda do meia Geovanni, em 2001, para o Barcelona. Na época, a Raposa recebeu o equivalente a R$ 43 milhões da equipe espanhola.

O anúncio oficial da contratação de Arrascaeta deve ser feita hoje pelo clube carioca, dia em que o uruguaio de 24 anos deve realizar exames médicos no Ninho do Urubu e assinar contrato de cinco anos com o Flamengo.

A compra de Arrascaeta também se tornou a maior do clube carioca, superando o pagamento de R$ 53,92 milhões pela compra do atacante Vitinho, vindo do CSKA.

Pagamento parcelado

Após reuniões no Uruguai durante toda a terça-feira, o Cruzeiro aceitou a proposta do Flamengo de pagar parcelado pelos direitos econômicos do jogador, dando fim à “novela Arrascaeta”.

A Raposa queria receber os 13 milhões de euros à vista, mas aceitou a proposta rubro-negra. Foi acordado que serão pagos 7 milhões de euros (quase R$ 30 milhões) na assinatura do contrato, três milhões de euros (R$ 12,76 milhões) em junho e o restante (três milhões de euros) no fim de 2019.

Vinnicius Silva


O presidente Wagner Pires fez a apresentação oficial de Jadson e Orejuela

Raposa apresenta reforços

O Cruzeiro apresentou dois reforços para a temporada 2019, o volante Jadson e o lateral-direito Orejuela, em coletiva nesta terça-feira. Com o foco em conquistar a Libertadores neste ano, as duas novas aquisições celestes têm pouca experiência no torneio.

Enquanto Orejuela participou de apenas um jogo da Libertadores pelo Deportivo Cali, 2016, Jadson nunca disputou a competição. “Estou muito empolgado para estar em campo na Libertadores. Nunca participei de uma edição, mas não vai faltar empenho, trabalho, para que juntos possamos trazer juntos esse título tão esperado pela torcida e pela diretoria”, disse Jadson. “Tive a oportunidade de competir na Libertadores com o Deportivo Cali, o que é pouco. Mas têm muitas equipes fortes e grandes, mas espero dar tudo de mim e conseguir o título”, afirmou Orejuela.

O lateral-direito foi cedido pelo Ajax-HOL e fica no Cruzeiro até dezembro. Jadson, ex-Fluminense, chegou à Raposa numa troca com o também volante Bruno Silva. Jadson, de 25 anos, assinou com o Cruzeiro por três anos e a Raposa ficará com 75% dos seus direitos econômicos. Os outros 25% ficaram com a Udinese da Itália.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário