07/12/2018 06:36:00

Mãe e filha presas acusadas de esfaquear mulher em Coronel Fabriciano

Rixa antiga, entre famílias envolvendo separação e histórico de agressão física quase terminou em homicídio no Centro



Enviada para o WhatsApp Diário do Aço


Tentativa de homicídio, no Centro de Coronel Fabriciano
Atualizado às 16:02h 07/12
Uma confusão no fim da tarde desta quinta-feira (6) terminou com uma mulher esfaqueada e duas presas, mãe e filha, logo após uma tentativa de homicídio ocorrida na rua Zacarias Roque, no Centro de Coronel Fabriciano. A briga das mulheres teria sido motivada por uma rixa antiga entre a vítima e uma das envolvidas acusadas do crime, que foram presas pela Polícia Militar.

Por volta das 17h30, policiais militares foram acionados por populares com a informação acerca de uma tentativa de homicídio na área central de Fabriciano. Lucimar do Carmo, de 41 anos, estava caída dentro de uma loja de acessórios pessoais, próximo ao terminal rodoviário. Uma equipe do Corpo de Bombeiros prestou os primeiros atendimentos, socorrendo a vítima, que foi levada para o Hospital Dr. José Maria de Moraes.

Os médicos apontaram que a mulher sofreu um golpe profundo de faca na barriga (com exposição de vísceras) e outro na região da cervical (pescoço). Diante da gravidade dos ferimentos, Lucimar foi encaminhada imediatamente para o bloco cirúrgico.

Até a tarde dessa sexta-feira, Lucimar permanecia internada, em quadro clínico estável. “A paciente passou por uma cirurgia de laparotomia, ainda na quinta-feira e era mantida com dreno, está lúcida e não corre risco de morrer”, informou a assessoria do hospital.

Acusadas

Os policiais receberam denúncia via telefone 190 que as autoras do crime seriam filha e mãe, Jailcia Rosa Silva, de 24, e Dulcinéia Rosa Januário, de 40 anos. A denúncia apontava que Dulcinéia segurou a vítima para que a filha desferisse os golpes com uma faca. Lucimar, antes de ser levada para o hospital, confirmou os nomes das agressoras.
Com as características de Jailcia, uma das equipes da PM conseguiu encontrar uma das suspeitas na casa de uma tia, na rua Abraão, no bairro Judith Bhering. A outra envolvida, Dulcinéia, foi encontrada e presa em Timóteo. A jovem confessou a autoria do crime e inocentou a mãe, alegando que ela estava em sua companhia, mas não participou do atentado.

Jailcia explicou que a motivação seria uma rixa antiga com a vítima há alguns anos. Lucimar se envolveu com o pai da acusada e, segundo ela, seria a pivô da separação dos pais dela. Ainda segundo a jovem presa, a mulher ainda teria agredido sua mãe a facadas e ainda colocou pimenta em suas partes íntimas, situação que provocou uma grande repercussão na época.

Após o entrevero, o pai de Jailcia e Lucimar se mudaram para o estado do Espírito Santo, onde moraram por alguns anos. Lucimar voltou recentemente para o Vale do Aço e teria passado a mandar mensagens via WhatsApp para o pai da acusada, com ofensas e injúrias, prejudicando a filha do amásio.

Jailcia alega que, por acaso, deparou-se com a “madrasta” no Centro de Coronel Fabriciano e resolveu tirar satisfação com a mulher. Na discussão, Jailcia tirou uma faca da bolsa e desferiu os golpes com muita raiva, inclusive não se lembra quantos golpes atingiram Lucimar.

Apesar de relatos da vítima, alegando que a mãe da agressora teria lhe segurado para facilitar a agressão, a acusada negou e disse que agiu sozinha e de vontade própria.

Mãe e filha foram presas e conduzidas para o plantão da 1ª Delegacia Regional de Ipatinga. A faca utilizada na tentativa de homicídio foi entregue por populares no local do crime, recolhida no chão depois de ser dispensada pela acusada na fuga, e apreendida pelos policiais militares. A cena do crime foi periciada por um perito criminalista da Polícia Civil.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Marcelio da Silva Cruz

07 de Dezembro, 2018 | 17:30
Curto e Franco- ao que me parece a luz de uma interpretação textual, Mad Max está dizendo que Bolsonaro se " salvou ", em outras palavras "escapou da morte", quanto a do evento de ontém, "não se sabe"......

Ana

07 de Dezembro, 2018 | 14:20
Curto e Franco pelo geito leitura e interpretação não são seu forte! Tá falando que o cara se salvou das facadas!

Arthur

07 de Dezembro, 2018 | 13:24
Terra de ninguém...

Curto e Franco

07 de Dezembro, 2018 | 12:10
kkkkkkkkkkkk bolsonario te salvou , e cada asneira que se posta , ta mais facil barrabas virar santo , que bolsonario salvar alguem .

Mad Max

07 de Dezembro, 2018 | 07:28
TENTATIVA DE HOMICÍDIO DOLOSO, A VÍTIMA SÓ NÃO MORREU DE SORTE, PRISÃO PERPÉTUA NELAS. BOLSONARO SE SALVOU ESSA AÍ SEI NÃO VIU...
Envie o seu Comentário