06/12/2018 18:30:00

Coronel Fabriciano anuncia chegada de médicos para substituir cubanos

Os novos médicos foram enviados pelo Ministério da Saúde em substituição aos Cubanos por meio do programa Mais Médicos.



A Secretaria de Governança da Saúde de Coronel Fabriciano, apresentou nesta quinta-feira (6), os médicos que preencherão as vagas dos profissionais cubanos, chamados de volta ao seu país.

Os novos médicos foram enviados pelo Ministério da Saúde em substituição aos cubanos por meio do programa Mais Médicos.
Divulgação PMCF


Novos profissionais cadastrados se apresentaram para assumir vagas deixadas por cubanos, chamados de volta ao seu país


Para o secretário de governança da Saúde, Ricardo Cacau, o Coronel Fabriciano sai na frente com a contratação desses médicos. “Somos umas das poucas cidades brasileiras que, depois da saída dos cubanos, conseguiu preencher as vagas rapidamente. Novamente, nosso time está completo e pronto para atender a população”, afirmou.

Os profissionais já iniciarão os atendimentos na próxima segunda-feira (8) e a previsão é atender todos os pacientes que aguardam nas filas de espera. Inicialmente a comunicação do governo informou o número de 13 médicos, mas o número foi corrigido para 12, nessa sexta-feira.

Nesta quinta-feira, foi realizada uma reunião de alinhamento com gerentes e supervisores da Atenção Básica e
Especializada, para orientar e definir o fluxo de atendimento nas unidades.

O prefeito Marcos Vinicius informou quando do rompimento do contrato por Cuba que tinha esperança na recomposição das vagas rapidamente devido à grande oferta profissional na região. Agora, o prefeito se disse satisfeito com a chegada dos profissionais, que suprem a ausência dos profissionais anteriores. Nossa cidade não ficou sem médicos nem um dia e para nós, isso é que importa”, afirmou.

Com o anúncio do fim da parceria de Cuba com o Mais Médicos, cerca de 16.150 médicos deixaram o Brasil no fim de novembro. O rompimento do convênio, que já durava desde 2013, preocupou os municípios, que dependiam do serviço dos profissionais.

Para o Médico e Referência Técnica da Atenção Básica, Caio Nêdes, a contratação dos profissionais irá valorizar os médicos brasileiros e os da região. “Estamos dando oportunidade para os nossos médicos e ao mesmo tempo iremos continuar humanizando o tratamento com os nossos munícipes. Tivemos uma perda enorme, mas tudo já está regularizado para voltarmos ao normal”, concluiu.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário