06/12/2018 17:25:00

Seis pessoas beneficiadas com órgãos retirados de Gabriel Xavier

João Evangelista do Carmo, 49 anos, disse em entrevista ao jornal, ao fim do velório na manhã dessa quinta, que ficou angustiado por não saber, até no começo da semana, quem tinha atropelado o filho



Welligton Fred


Gabriel Xavier do Carmo tinha 20 anos e 10 meses de vida

O corpo de Gabriel Xavier do Carmo, de 20 anos, foi sepultado no fim da manhã dessa quinta-feira, no Cemitério do distrito de Barra Alegre, em Ipatinga. O jovem foi vítima de um atropelamento, ao fim do trabalho nos primeiros minutos de segunda-feira (3), quando terminava seu turno de trabalho como entregador de lanches, atingindo violentamente por um carro em um cruzamento da avenida Galileia, bairro Canaãzinho, em Ipatinga. Foi socorrido com vida, mas não resistiu e morreu na UTI do Hospital Márcio Cunha (HMC).

O comerciante João Evangelista do Carmo, 49 anos, disse em entrevista ao jornal, ao fim do velório na manhã dessa quinta, que ficou angustiado por não saber, até no começo da semana, quem tinha atropelado o filho. Ele soube ontem, da apresentação. "Meu filho trabalhava debaixo de chuva. Foi atropelado e abandonado na rua, socorrido por populares. Agora, depois de enterrar o meu filho, com 20 anos e 10 meses, esperamos que o Estado cumpra o seu papel. Que seja punida exemplarmente", afirmou.

Quanto a decisão da família, em doar os órgãos do filho, após confirmada a morte cerebral, João disse que era uma honra saber que Gabriel ajudou a outras pessoas a ter uma melhor qualidade de vida, recebendo os seus órgãos. "Foram doados todos os seus órgãos e ajudadas seis pessoas. Doados, córneas, coração, os dois rins, fígado e o pâncreas só não foi doado por problema de incompatibilidade do receptor", acrescentou.

João também disse ter ficado surpreso com as manifestações de apoio que a família recebeu, no momento de dor. Para o comerciante foi uma surpresa saber que o filho era tão querido e que o acidente mobilizou tantas pessoas e a imprensa, na busca do esclarecimento do caso. "Não sabia, fiquei surpreso com tudo isso. Quero agradecer a todos, que oraram e nos apoiaram."


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Carol

08 de Dezembro, 2018 | 07:50
Lindo ver a atitude da familia do Xavier doar os orgãos, mesmo diante de tanto dor, pensaram no próximo.
O Xavier tinha o primeiro nome de Gabriel porque era anjo mesmo e cumpriu lindamente sua missão aqui na terra.
Sua despedida foi um momento único , deixou marcas profundas e CREIO que vidas foram transformadas através dele. A vcs familiares em especial a Iara, mãezinha dele, que DEUS conforte os corações de vcs. A mãe mostrou uma FÉ incrível na aceitação da vontade de DEUS em nossas vidas, um exemplo de FÉ. DEUS deu , DEUS levou e a Iara com a força do espirito Santo e muita FÉ em DEUS, soube entender e aceitar isso. #ANJOGABRIEL será para sempre lembrado por todos que tiveram a oportunidade de conhece-ló.

Fabiana

07 de Dezembro, 2018 | 09:33
Muito triste ver nossos jovens partindo tão cedo, e sendo ele um rapaz trabalhador em busca dos sonhos... Q Deus conforte a família e amigos ... E parabéns a famílias por esse gesto de amor em doar os órgãos .. além do Gabriel estar vivo no coração de todos ele ainda faz pulsar essas 6 vidas...
Envie o seu Comentário