06/12/2018 10:20:00

Família sepulta Gabriel Xavier, vítima de acidente no Canaãzinho

Com morte cerebral depois de acidente, órgãos de jovem ipatinguense foram doados



Com atualização às 10h15
Reprodução / Facebook


Gabriel Xavier, 20 anos, morava na rua Fortaleza, bairro Veneza, em Ipatinga

Com a retirada de órgãos para doação, o corpo de Gabriel Xavier, de 20 anos, foi liberado para sepultamento nessa quinta-feira, no cemitério do distrito de Barra Alegre, em Ipatinga. Sob forte comoção, centenas de pessoas acompanharam o corpo, na manhã dessa quinta-feira.

Gabriel foi atropelado por um carro na noite de domingo para segunda-feira, na avenida Galileia, no bairro Canaãzinho.

Socorrido ainda com vida, o jovem entrou em morte cerebral na terça-feira (4), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Márcio Cunha. Como é doador de órgãos, foi mantido com ajuda de aparelhos para a retirada de órgãos que agora vão salvar outras vidas.

Na noite de terça-feira um grupo de amigos e familiares fez um protesto que reuniu cerca de 300 pessoas no local do atropelamento, nas proximidades da igreja Católica, do Canaãzinho. Amigos do jovem fazem buscas, desde segunda-feira, na tentativa de identificar a condutora do carro que atropelou. “Reunimos cerca de 300 pessoas nesse ato de solidariedade ao Gabriel, mas está difícil conseguir informações sobre quem o atropelou”, explicou o amigo João Paulo.

A condutora do carro envolvido no acidente apresentou-se na quarta-feira, à autoridade de trânsito de Ipatinga, foi ouvida e responde ao inquérito. Se ficar comprovada que ela é a causadora do acidente, responderá por homicídio homicídio culposo de trânsito, com os agravantes de ter saído do local, e da omissão de socorro.

O acidente

Conforme apurado pelo Diário do Aço, Gabriel trabalhava fazendo entrega de lanches para uma empresa e terminava o seu turno de trabalho. Era sua última viagem e ele retornava ao posto de trabalho para entregar os pagamentos e materiais para, em seguida, ir para casa descansar.

Amigos explicam que Gabriel fez uma entrega na parte alta do Canaãzinho e, ao arrancar em uma parada obrigatória da rua paralela à igreja Católica, para acessar a avenida Galileia, uma mulher, em um carro, possivelmente um Chevrolet Celta, que estava na mesma rua, mas no outro da avenida, arrancou ao mesmo tempo. Testemunhas dizem que o carro atingiu em cheio a motocicleta que era conduzida por Gabriel.

Com o impacto, o capacete saiu e o motociclista caiu com a cabeça no chão. A moto foi parar do outro lado de uma rotatória, desenhada no chão. Chovia na hora do acidente e a vítima aguardou, caída na chuva, por cerca de dez minutos a chegada do SAMU.

Pessoas que chegaram ao local do acidente trataram de conversar com o motociclista, para evitar que ele perdesse a consciência. Ele não conseguia falar e, quando o SAMU chegou ao local entubou a vítima, que entrou em convulsão. A vítima foi levada em seguida para o Hospital Márcio Cunha. Conforme a assessoria do hospital, na tarde dessa terça-feira o quadro clínico do paciente era considerado gravíssimo.

No momento do acidente, enquanto era aguardada a chegada do socorro, uma mulher foi vista parada, a cerca de 100 metros do local da batida em um carro prata, que se confirmou como sendo um Chevrolet Celta. Ela não se aproximou da vítima e saiu do local sem ser identificada, tomando rumo a avenida Gerasa. Na delegacia, na quarta-feira, a jovem alegou que teve medo de ser agredida pelas pessoas que começaram a se aglomerar no local.

Campanha

Durante toda a semana amigos e familiares fizeram uma campanha para identificar a condutora do carro envolvido. João Pedro Lúcio, de 27 anos, amigo de Gabriel, informou ao Diário do Aço que há esperança de se identificar a condutora. “Não é possível que ninguém tenha visto nada. Nós já andamos para cima para baixo aquele trecho da avenida e nada até agora. Estamos fazendo uma campanha na tentativa de chegar à identidade dessa pessoa. Atropelar alguém e sair sem prestar socorro é crime”, concluiu.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Verdade

05 de Dezembro, 2018 | 22:15
BUMMM
Envie o seu Comentário