06/12/2018 07:04:00

Mobilização leva ajuda a moradora do Bom Jardim e casa volta a ter energia elétrica

A Cemig voltou com o fornecimento de energia elétrica nessa terça-feira (4)



Wôlmer Ezequiel


Marilda Aparecida, mãe de filha com paralisia cerebral, afirmou que ficou contente pela ajuda financeira que recebeu de várias pessoas

O apelo para ajuda a Marilda Aparecida de Carvalho, divulgado pelo Diário do Aço, deu resultado. A solidariedade do ipatinguense resolveu, no momento, a situação de calamidade que se abateu sobre a família, depois que teve o fornecimento de energia cortado, por falta de pagamento de contas. Uma mobilização de várias pessoas, que se comoveram com a história da moradora do bairro Bom Jardim, em Ipatinga, assegurou o pagamento das contas pendentes, de luz e água.

Marilda Aparecida é mãe de Josiane Carvalho dos Santos, de 23 anos, que tem paralisia cerebral e precisa de tratamento médico. Em entrevista na tarde dessa quarta-feira Marilda relatou que moradores da vizinhança e de outros bairros leram a notícia acerca da sua situação e entraram em contato. “Pagaram todas as contas de água e luz que estavam atrasadas. A Cemig voltou com o fornecimento de energia elétrica nessa terça-feira (4). Além disso, essas pessoas vão continuar me ajudando, doando alimentos, remédios e produtos de higienes, porque tenho uma filha com paralisia cerebral que precisa muito disso tudo”, informou.

Depois dessa ajuda, a moradora do bairro Bom Jardim afirmou que ficou muito contente e satisfeita, já que não teria condições financeiras de quitar as contas atrasadas. “Graças a Deus que me ajudaram. Não tenho nem palavras. Estou feliz demais. Eles vão fazer até gincanas e brechós para conseguir me ajudar nas despesas de casa”, ressaltou.

Campanha

A escritora, advogada e professora aposentada, Nena de Castro, moradora do bairro Imbaúbas, foi uma das responsáveis por ajudar Marilda. Ela disse ao Diário do Aço que está acostumada a fazer campanhas de ajuda ao próximo e, quando viu a matéria no Diário do Aço, acerca da situação de calamidade de Marilda, resolveu ajudá-la. “Quando fiquei sabendo da situação dela, entrei em contato e fui até a casa de Marilda. Depois disso, liguei para alguns colegas e pedi ajuda diretamente para eles. Mas tem outras pessoas que também ajudaram Marilda. Um senhor do bairro Bethânia, em Ipatinga, assumiu duas contas de luz”, destacou.

Conforme Nena de Castro será realizado em breve um bazar, no bairro Bom Jardim, para arrecadar fundos que serão destinados às despesas de Marilda. “Isso tudo foi um presente para mim. Não preciso de receber mais nada nesse Natal. Então precisamos de ajudar a quem precisa. Isso foi uma coisa que eu aprendi com meus pais. É muito gratificante ajudar o próximo”, pontuou Nena.

Entenda

No dia 1º desse mês, a casa de Marilda Aparecida de Carvalho teve o fornecimento de energia suspenso, por causa das contas pendentes. Além dessa dificuldade, ela precisa arcar com despesas médicas da sua filha, Josiane Carvalho dos Santos, que tem paralisia cerebral. Por causa disso, Marilda resolveu pedir ajudar para sociedade.

Em entrevista ao Diário do Aço, a dona de casa contou que recebe apenas uma pensão do seu marido falecido, no valor de um salário mínimo, e uma ajuda financeira do governo municipal. O peso maior nas contas mensais é com as despesas médicas, pois Josiane precisa de tratamentos em São Paulo. Para mais informações, os interessados podem entrar em contato pelos números (31) 98541-5562.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário