04/12/2018 15:45:00

Entregador de Lanches, atropelado no bairro Canaãzinho permanece em estado grave

Testemunhas dizem que o carro atingiu em cheio a motocicleta que era conduzida por Gabriel



Álbum Pessoal


Gabriel Xavier foi atropelado domingo a noite e, até a tarde dessa terça-feira permanecia em estado gravíssimo no HMC

Atropelado por um carro na noite de domingo, na avenida Galileia, no bairro Canaãzinho, em Ipatinga, o jovem Gabriel Xavier, de 20 anos, permanecia hospitalizado em estado gravíssimo, até a tarde dessa terça-feira (4), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Márcio Cunha.

Conforme apurado pelo Diário do Aço, Gabriel trabalhava fazendo entrega de lanches para uma empresa e terminava o seu turno de trabalho, nos primeiros minutos de segunda-feira (3). Era sua última viagem e ele retornava ao posto de trabalho para entregar os pagamentos e materiais, para, em seguida ir para casa descansar.

Amigos explicam que Gabriel fez uma entrega na parte alta do Canaãzinho e, ao arrancar em uma parada obrigatória da rua paralela à igreja Católica, para acessar a avenida Galileia, uma mulher, em um carro, possivelmente um Chevrolet Celta, que estava na mesma rua, mas no outro da avenida, arrancou ao mesmo tempo. Testemunhas dizem que o carro atingiu em cheio a motocicleta que era conduzida por Gabriel.

Com o impacto, o capacete saiu e o motociclista caiu com a cabeça no chão. A moto foi parar do outro lado de uma rotatória, desenhada no chão. Chovia na hora do acidente e a vítima aguardou, caída na chuva, por cerca de dez minutos a chegada do SAMU. Pessoas que chegaram ao local do acidente trataram de conversar com o motociclista, para evitar que ele perdesse a consciência. Ele não conseguia falar e, quando o SAMU chegou ao local entubou a vítima, que entrou em convulsão. A vítima foi levada em seguida para o Hospital Márcio Cunha. Conforme a assessoria do hospital, na tarde dessa terça-feira o quadro clínico do paciente era considerado gravíssimo.

No momento do acidente, enquanto era aguardada a chegada do socorro, uma mulher foi vista parada, a cerca de 100 metros do local da batida em um carro prata ou branco, que pode ser um Celta ou um Gol. Ela não se aproximou da vítima e saiu do local sem ser identificada, tomando rumo a avenida Gerasa. As pessoas desconfiam que pode ser essa mulher a envolvida no atropelamento. João Pedro Lúcio, de 27 anos, amigo de Gabriel, informou ao Diário do Aço que há esperança de se identificar a condutora. “Não é possível que ninguém tenha visto nada. Nós já andamos para cima para baixo aquele trecho da avenida e nada até agora. Estamos fazendo uma campanha na tentativa de chegar à identidade dessa pessoa. Atropelar alguém e sair sem prestar socorro é crime”, concluiu.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Phantom 4

05 de Dezembro, 2018 | 21:25
Se a pessoa nao se entregar vou denunciar .

Val

05 de Dezembro, 2018 | 14:38
Não está tão dificil de descobrir, pelas características do carro, so comecar a rodar as oficinas da cidade. esse carro vai ter que ser concertado antes de voltar a rodar. O menino tem amigos do ramo, todos fazerem esta campanha e ficar de olho nos carros que vão entrar...

Jaja

05 de Dezembro, 2018 | 13:46
Pedimos a colaboração das oficinas, é claro que esse carro foi amassado ou coisa parecida. Desconfie. Chame a polícia pode ter sido ele ou ela

Jaja

05 de Dezembro, 2018 | 13:43
Mas como é possível a pessoa que atropelou e agora sabe que a pessoa morreu, consegui ficar tranquila sabendo que tirou a vida de uma pessoa mesmo não tendo a intensão.

Guilherme Ferreira

05 de Dezembro, 2018 | 12:24
Triste de mais, estudei com ele, sempre alegre e fazendo brincadeira, não era uma pessoa má. Todo ano morrem mais de 45 mil pessoas no trânsito, o Brasil é o 4° no ranking de mortos em acidente de trânsito no mundo, precisamos lutar por uma metodologia melhor de ensino nas autoescolas e acabar com esses exames do Detran, que só servem para sugar grana, quem deve decidir se a pessoa está pronta ou não para dirigir é o instrutor, e a matéria de primeiros socorros deveriam incluir uma matéria de conscientização, porque a maioria sai da autoescola sem essa consciência, e nem sabendo agir sob esse tipo de situação, são ensinados a não fazer nada, ficar no local, e chamar o SAMU, infelizmente Gabriel entrou pra essa estatística macabra, que Deus conforte sua família, e amigos!

Palhaço

05 de Dezembro, 2018 | 08:24
Hooo Jose de Oliveira, dependendo do local do Canaazinho, nao deveria ter uma camara so nao, deveria era ter uns 100 em cada esquina.

Mad Max

05 de Dezembro, 2018 | 06:57
DIREÇÃO E ENTREGA DE LANCHES NÃO COMBINAM. ALTA VELOCIDADE E MANOBRAS ILEGAIS SÃO CONSTANTES DE MOTOCICLISTAS, MAS NÃO PARECE SER O CASO. ESTAVA A TRABALHO E A MOTORISTA IMPRUDENTE CAUSOU O ACIDENTE E FUGIU. MAIS UMA QUE SE ACHA ESPERTA E FOGE DAS RESPONSABILIDADES, MANIA DE BRASILEIRO QUERER BURLAR A LEI E LEVAR VANTAGEM. DEUS CUIDE DO RAPAZ E LHE DÊ RECUPERAÇÃO E BOA SAÚDE.

Ausente

05 de Dezembro, 2018 | 00:21
Que Deus Dê um bom lugar a ele🙏 #Lutoporumamigo😭 Vai Fazer falta #GX 😪

Afonso Ferreira de Siqueira

05 de Dezembro, 2018 | 00:06
É uma pena porque o garoto já faleceu e ainda ninguém conseguiu descubrir quem atropelou esse jovem rapaz . Pois aqui se faz aqui se paga ...

Jose de Oliveira Filho Joana Darque Souza Oliveira

04 de Dezembro, 2018 | 23:49
RESPEITA O CANAAZINHO RAPA AQUI NAO E OBRIGADO ATE CAMERA NAO FACILAO

Batista

04 de Dezembro, 2018 | 22:21
Infelizmente esse mundo, nosso está ate difícil de viver, as vezes às pessoas sai pra trabalhar e não sabe se volta.
Agora essas pessoas que atropela e faz vítimas não presta socorro, isso não é ser humano, nem com animais não faz isso já pensou se fosse com o filho ou com alguém da família.
Imagina a dor dessa mãe que perdeu o filho em um acidente que não prestaram socorro esse garoto que tinha um projeto e sonhos na vida dele,você partiu dessa terra por inegligencia de mau motorista.
Que Deus conforte os corações de todos e familiares.

Bia

04 de Dezembro, 2018 | 21:16
Não é possível que um ser humano digno, não espere, não tenha nenhum tipo de atitude, para ajudar o próximo. Independente se ela estava errado ou não! Dever dela era ter ajudado Ou pelo menos ter ficado ao lado da vitima.

Lua

04 de Dezembro, 2018 | 20:45
onde estão as câmeras de segurança, impossível não ter uma nesse lugar

Anonimo

04 de Dezembro, 2018 | 16:31
nao posso dar certeza , mas estao dizendo que por volta das 23:00 horas uma mulher passou pela rua hortensia proximo o supermercado santa helena em celta prata e com avarias lateral esquerDA

Palhaço

04 de Dezembro, 2018 | 16:08
Não e possivel, que uma pessoa atropela a outra, e ainda dorme em paz. Deus e justo, não brinca e não dorme.
Envie o seu Comentário