17/11/2018 05:22:00

Policial civil foi vítima de latrocínio, afirma delegado

Sob comoção, amigos e colegas de trabalho prestaram homenagens no sepultamento de Aquiles Andrade, 34 anos



Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


Aquiles Luiz tinha 33 anos e era lotado na Delegacia da PC em Ipatinga
Atualizado às 18:58h

Sob comoção e homenagens prestadas por amigos e colegas de profissão, foi sepultado no fim da tarde de sábado (17), no Cemitério Parque Senhora da Paz, em Ipatinga, o corpo do policial civil Aquiles Luiz de Andrade, de 34 anos.

Conforme a investigação da Polícia Civil, aquiles foi vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte da vítima). Nas buscas feitas por policiais militares e civis, nove pessoas foram conduzidas à Delegacia de Polícia Civil. Desse total, a polícia afirma ter provas do envolvimento de quatro: Roberth de Oliveira Farias, de 20 anos, Maxuel Marlon Gomes Laia, de 25 anos, Alysson Braz Gonçalves, de 23 anos e Daiany Cristina Goderio Santos, de 23 anos.

Em entrevista ao Diário do Aço, no começo da noite desse sábado, o delegado de Polícia Civil, Eduardo Vinícius, afirmou que várias testemunhas já foram ouvidas no caso, e imagens de câmeras de segurança estão sendo usadas para apurar o caso.

Conforme o delegado, Aquiles estava no interior do bar e, em determinado momento, ao caminhar para o banheiro esbarrou numa pilastra e sua arma, uma pistola .40 que estava em sua cintura caiu no chão. Os indivíduos que estavam por perto aproveitaram para apanhar a arma e se recusaram a devolvê-la ao policial.

O delegado afirma ter provas segundo as quais os três homens presos planejavam roubar a arma do policial há mais tempo e o fato dele tê-la deixado cair ao chão apenas apressou a execução do plano de roubo da pistola.

“Diferentemente do que eles afirmaram durante a madrugada, assim que foram presos, o Aquiles não importunava a mulher que estava com eles. As testemunhas não reconhecem a afirmação de que houve essa importunação. Isso é a versão deles, para justificar o ato”, afirmou o delegado.

Conforme restou apurado, assim que se apoderaram da arma, os envolvidos foram para a rua foram perseguidos pelo policial, exigindo a pistola de volta. Já na via pública foram efetuados os disparos.

“Já sabemos que quem apanhou a pistola e quem também efetuou os tiros contra Aquiles foi Alysson Braz. Ele, inclusive, é o único entre os quatro, que nega a autoria do crime. Sabemos que mesmo com a vítima caída no asfalto, Alysson foi até ela e ainda efetuou mais um disparo, um tiro de misericórdia contra Aquiles. E o mais importante é que estamos com provas que eles planejavam, antes, o furto da arma do policial”, reafirmou o delegado.

A arma do policial, conforme o delegado, foi encontrada na casa de Daiany Cristina, escondida dentro de uma caixa de descarga de vaso sanitário. “Foi embrulhada em um preservativo e sacola de supermercado e colocada dentro da caixa. A intenção deles era colocar a arma no mercado”, concluiu o delegado.

Ainda sobre o fato de estar com uma arma, no momento de folga e em um bar, o delegado acrescentou que a lei apenas não permite que o policial esteja armado e em estado de embriaguez. Nesse sentido o exame de necropsia poderá apontar o nível alcoólico em que se encontrava a vítima. A entrevista completa está no vídeo logo abaixo.

Sobrevivente de grave acidente

O policial civil Aquiles era sobrevivente de um grave acidente registrado em Ipatinga no dia 23 de março de 2017, quando a viatura em que ele estava envolveu-se em um grave acidente, na alça de acesso da avenida Pedro Linhares Gomes (BR-381) com a avenida Cláudio Moura (BR-458), no bairro Novo Cruzeiro.

Na época, o investigador Fagner Merquíades dos Santos, de 35 anos, condutor da viatura, chegou a ser hospitalizado, mas não resistiu e morreu. Dois presos que estavam no carro e Aquiles Andrade tiveram apenas ferimentos leves.

Essa foi a terceira morte violenta no feriado prolongado, no Vale do Aço:
Homem ferido a tiros no Melo Viana, morre no hospital
Bandidos invadem sítios na estrada do Ipaneminha e cometem latrocínio



Delegado da PC explica investigação de assassinato do policial Aquiles Andrade
MAIS FOTOS
Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Ht

19 de Novembro, 2018 | 12:43
vi as fotos dos marginais e nao entendo como um policial civil
poderia esta com aquele tipo de elementos !
que descanse em paz , e Deus conforte a familia

Sabonete

19 de Novembro, 2018 | 08:04
PENSO EU QUE AS PESSOAS TEM QUE SABER O LUGAR DELAS....NÃO ENTENDO COMO UM POLICIAL FICA BEBENDO EM BAR E ARMADO....É O MESMO QUE UM PROFESSOR FICAR BEBENDO EM BUTECOS...QUE EXEMPLO ELE PODE DAR..??...É O MESMO QUE DENTISTA FICAR FUMANDO...!! É O MESMO QUE UMA DERMATOLOGISTA IR PARA CACHOEIRA E FICAR TORRANDO NO SOL O DIA TODO....

Mad Max

19 de Novembro, 2018 | 07:34
LATROCÍNIO, CRIME DOLOSO CONTRA A VIDA. PENA DE MORTE. DEVEM SER EXECUTADOS NA FORCA!

Assustado

18 de Novembro, 2018 | 23:43
Estando armado ou não,buteco é porta de cemitério.Diga não a butecos.

Anonimo

18 de Novembro, 2018 | 19:47
infelizmente a vida do policial nao volta mais, nao adianta corporativismo para mudar o rumo da historia dizer em latrocinio, infelizmente ele adorava apontar armas para todos, creio que desta vez ele repetiu e a arma possivelmente foi tomada.

Polícia

18 de Novembro, 2018 | 17:05
Gostaria de dizer que o decreto lei 5123, regulamenta os locais onde o portador de arma de fogo não poderá estar armado de folga, e ainda lei não permite em hipótese alguma o sujeito estar armado fazendo uso de substâncias psicoativas. Uma valha grave e ainda freqüentando " bares " . Mas independente disso ou daquilo, nada justifica a ação desses marginais e deverão ser punidos exemplarmente.
E fica o alerta aí a nós policiais, não podemos nos expôr dessa forma. Infelizmente a nossa legislação é benevolente com esses marginais.

Jp

18 de Novembro, 2018 | 13:36
Parabéns PC e isso ai pra cima desses bandidos se essa moda de mata polícia pegá daqui a pouco a região do Vale do aço vai tá igual o Rio de Janeiro

Raimundo

18 de Novembro, 2018 | 13:03
Que povo lixo, querer associar Bolsonaro a isso. Calma esquerdopatas, o presidente ainda é o temer, e esses assassinos são fruto dos 16 anos de PT.

João

18 de Novembro, 2018 | 09:31
Dr Eduardo parabéns !pelo bom trabalho e pela eficiência Ipatinga precisa de mais delegado igual ao Sr delegado que corre atrás de vagabundo e que coloca a cara na rua que sobe e desse morro,que combate a criminalidade de frente que não tem medo de exercer a sua função como tem que ser feito parabéns dr e que o Sr contine assim só assim poderemos ter um Brasil melhor.

Afonso Ferreira de Siqueira

18 de Novembro, 2018 | 08:32
Eu só acho que se é proibido qualquer nível de álcool no organismo para dirigir um automóvel então o mesmo tem q servir para se portar uma arma . Tipo o delegado falou que o dono do bar disse q ele não estava embriagado mas tem muitas pessoas q bebem e não parecem q estão bêbadas .

Aristófodes

18 de Novembro, 2018 | 06:19
A lei do porte de arma, lei9437/97,foi revogada pelo Estatuto do Desarmamento,lei 10826/2003,e em seu artigo 6 é escrito que é proibido om porte de arma de fogo em todo território nacional, com excessão para casos previstos em legislação própria e elencados nos incisos:I,II,III,IV,V,VII,VIII,IX,X,XI,l... estes órgãos discriminados poderão portar suas respectivas armas em todo território nacional, todo,poiso Estatuto do Desarmamento revogou o Porte, e com ele o contante dos locais que eram proibidos de permanecer armados como em agencias bancarias, espaço público ou privado ,igrejas etc.E lembrando, oque não e proibido é permitido, principio da legalidade onde ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer algo senão em virtude de lei.

Rafael Emilio dos Santos

18 de Novembro, 2018 | 00:24
Covardes, tirarem a vida de um policial desta maneira, uma ser humano assim nao tem do de ninguem, DEUS nos proteja e de forcas a familia deste guerreiro. Va em paz!!

Silêncio

18 de Novembro, 2018 | 00:10
Só sei q quem fez isso tá morto e não sabe...Deus tenha dó de sua alma ladrao assassíno.jesus salva .

Leo

17 de Novembro, 2018 | 15:03
que deus conforta o coraçao da familia do policial
e o q eu sempre digo a sociedade fala q um policial ganha bem affs ses acha msm q ele ganha bem
eu acho q nao pq nao tem dinheiro q compre sua vida eles sai tds dias de casa sem saber se vilta deixa pra trais esposa filhos familias se acha q eles ta ali pq goata nao nao eles ta ali pq precisa e pra defende a sociedade mais o povo nao ver isso
a sociedade so ver oq nao deve ver mas oq deveria ver eles nao ver
e agora como fica a familia do policial em
so espero q a sociedade olha oq esta acontecendo nao tem dinheiro q compra nossas vidas
respondendo comentarkos anterio ai
onde alguem fallu q o policial deveria da exemplo affs so pq ele e im policial ele nao pode sai pr bebe affs ele e como todos nos
so q ele trabalha pra combater o crime e a sociedade passa a mao colocando como ele e errado para jente a vida e uma so se ele gostava de bebe em bar nao tem nada ver pelomenos dava pra ver q ele era humilde
q deua conforta o coraçao da familia
meus sentimentos

José Carlos 123@gmail.com

17 de Novembro, 2018 | 14:50
Acho q policial não deve sair para boteco e leva arma de fogo pode colocar vidas de pessoas inocentes em risco dessa vez foi a dele bolssonario fala em arma a população despreparada nem a polícia tá amercer da porte de arma imagine a população de cachaceiro e pastores vagabundo e traficantes

Cidadão do Bem

17 de Novembro, 2018 | 13:53
FICO TRISTE COM UMA NOTICIA DESSA MAIS UMA VIDA LEVADA PELO INIMIGO DE NOSSA ALMA,ESTES BARES DE IPATINGA DEVERIAM FECHAR TUDO POIS ONDE NASCEM OS HOMICÍDIOS NO VALE DO AÇO E LAMENTÁVEL O OCORRIDO ESTE JOVEM TBM DEVIA DAR EXEMPLO DE UM POLICIAL ONDE JÁ SE VIU ISSO FALTOU PREPARO DA PARTE DELE.
RESUMINDO:MAMÃE SEMPRE DIZ ME DIGA COM QUEM TU ANDAS QUE DIGO QUEM TU ES .AGORA UM RECADO PARA PARA OS AUTORES VCS SE LEMBRAM DA MORTE DO PM OQUE DEU NE,CATITU FORA DA MANADA E PAPA DE ONÇA...

João Indignado

17 de Novembro, 2018 | 13:48
Que Deus tenha piedade da sua alma e que seus famíliares recebam os meus sentimentos pela sua perda.

Lula

17 de Novembro, 2018 | 13:47
Isso é carma. Se tivesse deixado a arma em casa pra sair pra beber, “como determina a lei”, não tinha morrido. BEM FEITO.

Rodrigo

17 de Novembro, 2018 | 12:55
Ao meu ver deveria ser proibido porte de armas para quem consome álcool ainda que socialmente.

Alguem

17 de Novembro, 2018 | 11:44
Agora eu fico me perguntando, cadê os defensores do armamento para toda a população do bem? Cadê vcs que defendem de boca cheia que com a chegada do Bolsonaro a criminalidade vai acabar pq ele vai armar a população de bem. Eu lhes pergunto, se um policial que tem treinamento não conseguiu se defender e acabou morto pela própria arma, imagina a população?? Infelizmente estamos a mercê de bandidos... Que Deus console os familiares e amigos, pois só quem perde familiares nesta situação assim sabe a dor que é. Digo isto pq perdi um familiar vítima de latrocínio e só Deus sabe a dor que sinto!!

Cid

17 de Novembro, 2018 | 11:30
Bebida alcoólica também é droga. E essa sociedade falida é regada a bebidas. O lazer da maioria dos cidadãos desse país é beber, encher a cara, pra "ficar contente". Saem pelas ruas com suas barbáries, cometem seus crimes de trânsito e todo tipo de insanidade. E depois o bandido, corrupto, sem vergonha é o político. ESSA SOCIEDADE É DOENTIA. DÉBEIS!

Anonimo

17 de Novembro, 2018 | 10:46
e como disse o ditado quem planta vento colhe tempestade, ninguem sabia se este individuo era detetive ou bandido.

Problema

17 de Novembro, 2018 | 10:35
Aí corregedoria da polícia civil em ipatinga os policiais estão pondo em risco várias vidas bebendo armados e dirigindo bebedos e se pondo acima de tudo só pq andam armados. Esse aí encontrou o que procurava !!!
É triste mais....
Que sirva de exemplo!!!

Maria

17 de Novembro, 2018 | 09:51
Os PC estão de parabéns, fizeram as buscas uns no próprio carro e outros no carro da polícia mesmo. Se eles fizerem igual as polícias dos USA que andam nos carros disfarçados pegariam bastante bandidos.
#FICAADICA#

Verdade

17 de Novembro, 2018 | 09:48
Esse cara q fez isso pode esconde debaixo da terra pq se a a PC fez aquela rapidez para acha 4 roda de carro imaginá pra acha quem matou um colega deles xiiiiiiiii vamos aguada

Ademir Silva

17 de Novembro, 2018 | 09:26
desarmamento já

Zé Lelé

17 de Novembro, 2018 | 06:54
Esquisito isso heim...
Envie o seu Comentário