08/11/2018 07:45:00

Homem ameaça ex-amásia e acaba preso com arma em Coronel Fabriciano

A mulher tinha em seu favor uma medida protetiva contra seu ex-companheiro e temia ser morta por ele



Reprodução


Já algemado, Vinícios confessou que há alguns meses cometeu um homicídio no distrito de Cava Grande, município de Marliéria e que a arma usada fora deixada entre seus pertences, na casa da ex-amásia
Atualizada às 16:52h 08/11
Um homem foi preso, teve revolver e munição apreendidos e ainda confessou um homicídio. O caso começou quando uma mulher acionou o telefone 190, da Polícia Militar para relatar que seu ex-marido, Vinícios Pereira de Jesus, 26 anos, ameaçava de morte e tinha entrado em luta corporal com seu genro.

A confusão foi registrada por volta de 23h na avenida Sanitária, bairro Alipinho, em Coronel Fabriciano.
Uma equipe da PM foi ao local, prendeu o acusado e recolheu um revólver Taurus calibre 38, seis cartuchos intactos do mesmo calibre, além de um cartucho de pistola calibre 380.

A mulher apresentou aos policiais, um documento de medida protetiva, expedido pela Justiça da Comarca de Coronel Fabriciano, conseguido depois de um histórico de agressões de seu ex-amásio.

Na noite de quarta-feira, alega a vítima que Vinícios lhe telefonou e fez uma série de ameaças, avisando que saía naquele momento de Cava Grande e que iria à sua residência colocar fim à vida da ex.

Já no bairro Alipinho, o acusado da agressão pegou uma pedra e quebrou o vidro traseiro de um Chevrolet Prisma, de propriedade do genro da mulher. Em seguida também tentou agredir a ex-amásia e foi contido pelo genro até a chegada da PM.

Já algemado, Vinícios confessou que cometeu um homicídio em Cava Grande em nove de abril de 2017, quando foi assassinado Werikinacks Bruno Campos Soares, de 20 anos, crime praticado na rua Recife. A motivação, segundo Vinícios, foi uma rixa antiga e a arma usada foi deixada entre seus pertences, na casa da ex-amásia.

A mulher, por sua vez, alega que não entregou a arma e munição para a polícia anteriormente, justamente por temer a reação de Vinícios, segundo ela, possuidor de um histórico de violência. O caso foi entregue à Delegacia de Polícia Civil, onde foi aberto inquérito para apurar o caso, inclusive, a confissão do homicídio em Cava Grande.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário