11/10/2018 08:01:00

Homem de 53 anos é morto com um tiro no Caladinho de Cima

Denúncias apontam nome de suspeito e que motivação pode ser o fato de William Reis ter assediado menina de nove anos



Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


William Reis, 53 anos foi assassinado na avenida Tancredo Neves, bairro Caladinho de Cima

Um homicídio está em apuração em Coronel Fabriciano, o segundo em menos de 24 horas. Dessa vez, o crime foi cometido no bairro Caladinho de Cima. O de ontem foi um homicídio e tentativa de homicídio na mesma ocorrência, no distrito de Melo Viana.

Já o crime no Caladinho de Cima foi descoberto por volta de 22h, na avenida Presidente Tancredo de Almeida Neves. William José dos Reis, de 53 anos, foi encontrado sem vida, caído em um local onde costumam ficar várias pessoas em situação de rua.

Acredita-se que o assassinato tenha sido consumado mais cedo, mas somente tarde da noite alguém percebeu que, no local onde o corpo estava havia sangue e acionou o Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Militar. A equipe de socorridas, ao chegar ao local, constatou que a vítima encontrava-se sem vida.

Enquanto a PM registrava a ocorrência, foram feitas via telefone 190, várias denúncias indicando a possível autoria do homicídio. O autor seria um homem que havia jurado William de morte pelo fato de ter aliciado uma menina de 9 anos, parente do acusado.

A perícia da Polícia Civil constatou que a vítima foi morta com disparo de arma de fogo que atingiu a clavícula esquerda e perfurou o tórax. O caso ainda está em apuração.

Esse é o segundo assassinato em Coronel Fabriciano, em menos de 24 horas. Na manhã de quarta-feira, um homem foi morto e outro foi ferido a tiros, em um atentado na avenida Magalhães Pinto, no distrito de Melo Viana, conforme publicado pelo Diário do Aço. Ambos tinham passagens por roubo e tinham saído da cadeia esse ano.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário