01/10/2018 09:01:00

Rinoplastia pode ter fins estéticos e funcionais



Reprodução


O desvio de septo é uma condição que leva muitas pessoas a procurarem a rinoplastia

Depois da lipoaspiração e do aumento das mamas, um dos procedimentos que têm mais procura nos consultórios de cirurgiões plásticos no Brasil é a rinoplastia, cirurgia plástica para redesenhar e modelar o formato do nariz.

Mas, antes de falar sobre a rinoplastia, que tal conhecer algumas curiosidades sobre o nariz?

Um estudo publicado na revista científica Plos Genetics,em 2017, revelou que o clima foi o responsável pelos diferentes formatos de nariz que conhecemos hoje. A pesquisa apontou que os moradores de lugares mais frios, como os Europeus, por exemplo, tinham o nariz mais estreito para aquecer e umedecer o ar antes dele chegar aos pulmões.

Essa característica era fundamental para prevenir as doenças respiratórias.
A mesma pesquisa apontou que os narizes mais largos eram mais comuns em populações de regiões mais quentes e úmidas, como a África, por exemplo. Portanto, o formato do seu nariz tem grande influência dos seus antepassados e da evolução da humanidade.

Todavia, à parte da evolução humana e da origem dos seus antepassados, o fato é que por estar localizado no centro da face, o nariz tem grande importância para a harmonia facial. E é por isso que a rinoplastia é um dos procedimentos com maior procura quando se fala em cirurgia plástica estética.

Além disso, em muitos casos, a rinoplastia é feita também para corrigir problemas respiratórios causados pelo desvio de septo nasal e por hipertrofia (aumento anormal) nos cornetos nasais.

Tamanho é a principal queixa

Segundo o cirurgião plástico, Dr. Luiz Molina, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, a rinoplastia pode equilibrar a aparência do nariz quando este é muito grande, muito largo na ponta, com depressões visíveis, caído, muito virado para cima ou ainda quando apresenta uma assimetria muito grande (diferença entre um lado e outro).

“A cirurgia tem como principal objetivo criar uma harmonia facial e corrigir as proporções e possíveis deformidades do nariz. Atualmente, graças aos avanços das técnicas cirúrgicas e do conhecimento mais apurado sobre a harmonia facial, a rinoplastia é feita para adequar o nariz de acordo com as características faciais individuais. Isso contribui para que o resultado seja o mais natural possível. Essa abordagem mais cuidadosa, portanto, procura o equilíbrio e harmonia na aparência”, comenta Dr. Molina.

Rinoplastia e desvio de septo

O desvio de septo é uma condição que leva muitas pessoas a procurarem a rinoplastia. Nestes casos, a cirurgia é estética e funcional. “Traumas na infância ou em qualquer fase da vida podem levar ao desvio do septo nasal, cartilagem que separa as cavidades nasais. O que nem todo mundo sabe é o septo não é reto na maior parte da população, sem causar nenhum problema. Porém, quando este desvio é muito acentuado, pode levar à dificuldade para respirar”, explica Dr. Molina.

Segundo o cirurgião, o desvio acentuado, além de dificultar a respiração, pode levar a quadros crônicos de sinusites, sangramentos e acúmulo de secreções. “Do ponto de vista estético, dependendo do desvio, pode também levar a deformidades no nariz. Por isso, nestes casos, a cirurgia é feita para melhorar o funcionamento e a aparência do nariz. Esta cirurgia é chamada de septoplastia”.

Há ainda uma outra deformidade que pode atrapalhar a respiração, que ocorre nos cornetos nasais, ossos que se localizam no interior do nariz e são recobertos por tecido esponjoso e pela mucosa nasal. “Algumas pessoas apresentam hipertrofia dos cornetos, que pode levar à obstrução total ou parcial das vias respiratórias. Portanto, nestes pacientes, é feita a turbinectomia para corrigir o tamanho dos cornetos”, explica Dr. Molina.


Quando fazer?


A rinoplastia pode ser feita em qualquer fase da vida, porém em adolescentes é indicado esperar até que se complete o desenvolvimento ósseo e cartilaginoso, que ocorre por volta dos 14 anos de idade. Mas, se há problemas funcionais, pode ser necessário antecipar a cirurgia.

Como é a recuperação?

Os eventos esperados após a rinoplastia estão relacionados ao edema (inchaço) e hematomas. O lado bom é que é uma região menos sensível à dor. O desconforto é mínimo, porém a melhora do inchaço é mais demorada. Além disso, o resultado só pode ser visto depois de alguns meses, quando o edema e os hematomas desaparecem.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Reação dos Leitores





Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário