13/09/2018 17:30:00

Corpo de Juliano Rodrigues é reconhecido no IML de Caratinga

Funcionários de uma empresa que presta serviços à Cenibra trabalhavam na área, quando localizaram o cadáver caído ao lado de madeira cortada



SuperCanal + Álbum pessoal


O corpo de Juliano Rodrigues foi reconhecido pelo pai, Valtair Gomes, no IML de Caratinga

Reconhecido pelo pai, no Instituto Médico Legal de Caratinga, o corpo de Juliano de Paula Rodrigues, de 22 anos, foi liberado para sepultamento em Ipatinga. Juliano foi encontrado assassinado, quarta-feira (12) com o corpo parcialmente queimado, em uma estrada de acesso a uma plantação de eucaliptos, na região do distrito caratinguense de Cordeiro de Minas.

Funcionários de uma empresa que presta serviços à Cenibra trabalhavam na área, quando localizaram o cadáver caído ao lado de madeira cortada. Desde o início, a suspeita era que o corpo fosse de Juliano, morador do distrito de Barra Alegre, em Ipatinga, e que se encontrava desaparecido desde a tarde de terça-feira (11).

A perícia da Polícia Civil verificou que a vítima foi morta a golpes de faca. Os policiais também encontraram um galão com um pouco de gasolina nas proximidades, possivelmente o restante do combustível usado para incendiar o corpo após o esfaqueamento.

O pai, Valtair Gomes Rodrigues, foi ao Instituto Médico-Legal de Caratinga, na tarde dessa quinta-feira, e reconheceu o corpo do filho. Muito abalado, não quis gravar entrevista com a imprensa, mas informou que Juliano era cantor, tinha uma boa convivência com as pessoas, e trabalhava nas noites. O pai não descarta a possibilidade de um crime passional, resultado do envolvimento de Juliano com alguma mulher.

Motocicleta
Na quarta-feira, enquanto policiais registraram a ocorrência do corpo localizado queimado, eles foram informados que havia uma motocicleta também queimada, em outra área. A equipe foi ao ponto indicado e constatou que se tratava da moto Honda Titan 150 de cor azul, placa MDG-5247. No sistema da PM, o veículo estava licenciado em nome de Juliano de Paula Rodrigues. Por este nome, apurou-se que Juliano de Paula Rodrigues estava desaparecido, situação confirmada por uma equipe do 14º Batalhão de Ipatinga que foi até à casa dos familiares para informar sobre a situação.

Os parentes informaram que Juliano havia saído de casa no dia 11, em sua motocicleta, alegando que iria à casa de um amigo, no bairro Limoeiro, e não mais voltou.

O celular de Juliano, segundo a família, estava desligado e ele não visualizava o aplicativo de WhastApp desde a noite de 11 de setembro. A motocicleta foi removida ao pátio credenciado pelo Detran. O corpo foi encaminhado ao IML de Caratinga, onde foi identificado de forma oficial.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Anonimo

15 de Setembro, 2018 | 16:34
Vamos descobrir quem fez isso.

Anonimo

14 de Setembro, 2018 | 16:25
pela fala dos amigos e do pai e notório que este jovem era uma boa pessoa que deus conforte toda familia e que qualquer pista seja repassada para uma tentativa de descoberta
Envie o seu Comentário