20/07/2018 21:41:00

Homem é encontrado executado em cachoeira de Santana do Paraíso

Vítima foi morta com tiros na cabeça e seu corpo localizado no fim da tarde desta sexta-feira



Wellington Fred


Jesuíno Batista, de 54 anos, estava junto à esta pedra de uma cachoeira

Ainda é um mistério o assassinato de Jesuíno Batista Soares, de 54 anos, morto a tiros. Seu corpo foi localizado caído entre as pedras de uma cachoeira, na região conhecida como “poção”, próxima da Cachoeira, em Santana do Paraíso. O corpo da vítima estava com marcas de tiros na região da cabeça, conforme registros da Polícia Militar na tarde desta sexta-feira (20).

A descoberta do cadáver aconteceu por volta das 16h, quando uma equipe da Polícia Militar foi acionada a comparecer ao local. Populares escutaram disparos de arma de fogo, próximo de uma cachoeira, e viram o corpo de um homem caído. Os militares confirmaram o caso e verificaram que a vítima não apresentava sinais vitais. O corpo estava junto à uma pedra, que impediu a correnteza de levá-lo.

Os policiais constataram que a vítima apresentava uma lesão no olho e perfuração de tiro na cabeça. Acionada a perícia da Polícia Civil, após isolar a área onde estava o cadáver, confirmando os tiros. O corpo foi removido pela funerária Nova Aliança, de plantão no Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga, para ser necropsiado na manhã de sábado.

Ao Diário do Aço, familiares de Jesuíno informaram que ele era uma pessoa tranquila, sem problemas, e morava sozinho, no Centro de Santana do Paraíso. Jesuíno deixou filhos e era separado, segundo a família. A reportagem apurou que a vítima pode ter sido surpreendida quando pegava água na cachoeira para consumo, pois estava ao lado de garrafas vazias.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário