17/07/2018 08:34:00

Morre mototaxista atingido por picape no Canaã

Motorista da Amarok estava alcoolizado ao avançar sinal fechado e bater contra a vítima na manhã de sábado



Alex Ferreira / Reprodução


José Neves, de 58 anos, não resistiu aos graves ferimentos e morreu no HMC

O mototaxista José Neves da Rocha, de 58 anos, morreu na noite desta segunda-feira (16) no Hospital Márcio Cunha, onde ele se encontrava internado desde a manhã do último sábado (13). Ele foi vítima de um abalroamento de uma picape, conduzida por um jovem embriagado, ao trafegar pelo cruzamento das avenidas Gerasa com a Minas Gerais, no Canaã.

Victor Dias Borges, de 20 anos, conduzia a picape VW Amarok pela Minas Gerais e, segundo ele, passou pelo sinal amarelo por volta das 8h de sábado. Contudo, testemunhas refutaram esta versão e alegaram que o semáforo estava fechado e aberto para quem trafegava pela avenida Gerasa, no caso o mototaxista.

Por uma imagem de câmera de segurança, de um comércio próximo, se pode ver o momento do acidente. A picape trafegando sentido Centro ao bairro e saiu de trás de um carro branco, possivelmente um Chevrolet Cruze, que parou no sinal. O motorista da Amarok desviou da traseira do carro e continuou atingindo José Neves.
Alex Ferreira / Redes sociais


Victor estava dirigindo embriagado esta picape


Além do mototaxista, estava na moto uma adolescente de 12 anos, que se feriu também na colisão. L.K.P.A., foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com ferimentos variados, socorrida e não corre risco de morrer.

Porém, o ferimento do condutor da moto foi mais grave, teve um dos pés amputado. Ele foi encaminhado ao HMC, mas apesar dos esforços dos médicos, José Neves não resistiu e morreu no início da noite desta segunda-feira. O velório será nessa terça-feira na Igreja Assembléia de Deus, na rua Magdala, no bairro Canaãzinho. O sepultamento está agendado para as 9h de quarta-feira (18), no Cemitério Parque Senhora da Paz.

Victor foi submetido ao teste do etilômetro (bafômetro) e confirmado a embriaguez, com índice de 0,58 mg/l de álcool. A perícia ainda constatou que os pneus dianteiros da Amarok estavam desgastados. A picape foi apreendida e o jovem encaminhado para a delegacia da PC, autuado em flagrante e posteriormente encaminhado para a Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba.

Família pede justiça

Gessi da Rocha, 55 anos, irmão da vítima, disse em entrevista ao Diário do Aço que a família espera que seja feita justiça no caso. "A situação de angústia que a família vive agora é resultado de uma imprudência. Vimos os vídeos do acidente e ficou claro que o rapaz avançou o sinal vermelho e atingiu meu irmão na moto. Acredito que ele não ia nem parar e só o fez porque o Airbag foi acionado e ele ficou sem visão. Também não entendemos porque o veículo envolvido nem sequer seria apreendido. Queriam liberar a picape para que o pai levasse o carro para casa. No meu entendimento deveria ser apreendido, pois se tratava de um veículo envolvido em um crime", detalhou.

Gessi também fez um apelo para que haja fiscalização mais intensa no fim da madrugada, como forma de coibir que motoristas totalmente embriagados saiam pelas ruas conduzindo veículos. "A lei não pode ficar só no papel”, concluiu.

Já o filho, o comerciante Dayvison Ricardo, afirmou que o pai deixa a imagem de um homem honesto, que também foi um professor, amigo e companheiro. "Tive a oportunidade de acompanha-lo desde o dia do acidente até o óbito. Deixou um legado, na curta vida de 58 anos de idade, como uma pessoa sempre correta. Tenho que agradecer a Deus pelo pai que tive e por tudo que pude aprender com ele para ser um homem de bem e servindo ao Senhor", afirmou.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Marcia

20 de Julho, 2018 | 19:48
Esse é o nosso país
Pai de família morre
Por irresponsabilidade
De um filho de papaizinho

Curto e Franco

18 de Julho, 2018 | 18:54
a policia devia fazer blitz tambem de madrugada , mais tem que valer a lei pra todos , advogados , policial militar civil promotor e ate juiz , senao nao resolve nada.

Uelton Souza

17 de Julho, 2018 | 23:59
Independente de ser filho de papai ou não ,deve pagar sim,lamentavelmente,existem advogados ,e vão provar que esse pobre rapaz,inocente,não era a intenção dele bater na moto,e que errado era o motoqueiro,que mesmo o sinal estando liberado pra ele,o pobre rapaz,estava numa amarok, e não é fácil parar um carro desse tamanho quando está em alta velocidade, seus freios abs não são tão eficientes assim,ainda mais estando embriagado,fica pior o reflexo do pobre motorista,não dá pra ver o motoqueiro.Enfim,nessa maravilha de país, esse pobre rapaz será absolvido,pra justiça ele não matou ninguém ,o papai dele vai dar outro carrinho desse pra ele,e a família da vítima só Deus pra confortar!

Uelton Souza

17 de Julho, 2018 | 23:59
Independente de ser filho de papai ou não ,deve pagar sim,lamentavelmente,existem advogados ,e vão provar que esse pobre rapaz,inocente,não era a intenção dele bater na moto,e que errado era o motoqueiro,que mesmo o sinal estando liberado pra ele,o pobre rapaz,estava numa amarok, e não é fácil parar um carro desse tamanho quando está em alta velocidade, seus freios abs não são tão eficientes assim,ainda mais estando embriagado,fica pior o reflexo do pobre motorista,não dá pra ver o motoqueiro.Enfim,nessa maravilha de país, esse pobre rapaz será absolvido,pra justiça ele não matou ninguém ,o papai dele vai dar outro carrinho desse pra ele,e a família da vítima só Deus pra confortar!

Joao

17 de Julho, 2018 | 21:29
o minimo que se pode espera.do poder judiciario neste caso e que se cumpra a lei,por causa de cachaceiro sem responsabilidade,um alcolatra,que conforme as novas leis de transito,agora passa a ser um criminoso,concetersa,assumiu o risco de matar,o minimo que se pode espera.que esse, assasino.senta no banco do réu.Meus sentimentos aos familiares.

Lorrayne Bomtempo

17 de Julho, 2018 | 20:47
Poxa, muito triste saber disso! Convivi com o sr. José muito tempo. Me levava pra cima e pra baixo ,lá do canaazinho pra todos os cantos. Gente fina, honesta, bacana , educadissimo, divertido. Um final muito triste pra uma pessoa tao boa e tao atento ao transito. Vai fazer falta o sorrisao dele la no.mototaxi todos os dias. Passei a ser cliente de um outro motoqueiro, mas mesmo assim o Sr. José sempre me tratou super bem. Que Deus conforte o coração da família dele, que Deus o tenha, e que de forças a família da outra vítima também.

Roger

17 de Julho, 2018 | 20:35
ESTE RAPAZ PROVOCOU UM ACIDENTE, CULPA SIM MAS SEUS PAIS TINHA QUE INTRUIR ESTE RAPAZ A NAO DIRIGIR EMBRIAGADO. A MENTE DESTE RAPAZ ESTA EM FORMAÇAO AINDA VAI FICAR UM BOM TEMPO EM FORMAÇAO ELE E JOVEM. CULPADO SEUS PAIS QUE TINHA QUE SABER O QUE ESTE RAPAZ ESTA FAZENDO.
HOJE O CARRO E UMA ARMA NAO DE UM ALCOLATRA OU ALGUEM QUE BEBE MOTORISTAS IRRESPONSAVEIS O TRANSITO ESTA CHEIO.
HOJE NESTA QUIZENNA ESTOU FAZENDO CAMPANHA NA EMPRESA ONDE TRABALHO HOJE O TEMA E NAO USAR CELULAR NO VOLANTE. SAO SEGUNDOS QUE PROVOCAM ACIDENTES.

Ruan

17 de Julho, 2018 | 20:10
so acho que ele encaixa no assinato culposo,ja que houve intenção de matar.
desde de que voce ingeriu bebida alcoolica e assumiu a direção ,voce esta assumindo este risco.

Thiago

17 de Julho, 2018 | 13:44
Coitado do mototaxi ficara preso resto da vida, ja o da amarok fica nem um mes preso na jaula!

Roberto

17 de Julho, 2018 | 13:04
O matheus então o errado é o motoqueiro , pra ta dirigindo um carro desse tem q ser filho de papai sim , e ele ta errado duas vezes por ter avançado o sinal e pior ta chapado, ruim de cachaçada, Tem q pagar pelo crime q cometeu ( sem fiança ) ele assumiu o risco .Agora se pq vc tá defendendo ele? Se fosse seu pai , irmão e etcs ... pensaria diferente, cadeia nele 🚔🚓

Garcia

17 de Julho, 2018 | 12:31
Qualé Matheus Lacerda, indiferente desse FDP ser ou não um filhinho de papai é um tremendo irresponsável, bandido e assassino. Assuma que o cara tá errado, é um otário tanto como vc.

Adilson

17 de Julho, 2018 | 11:57
Quando teremos punições severas para esse time de crime. Mais um Pai de Família, trabalhador, morto por um motorista alcoilizado, o Brasil tem que mudar essa leis, quanto vale uma vida ? E agora como fica a família desse homem que morreu ???? E daqui um tempo, ou pagando uma fiança já estará solto, e ai ???? Força a família, nosso descanso, e a justiça será somente na outra vida mesmo.

Matheus Lacerda

17 de Julho, 2018 | 11:51
Respondendo o comentário acima, vc está enganado. Conheço a pessoa e sei que não é "filhinho de papai" como vc alega. Não cabe a vc julgar ngm. Fique na sua.

Domingos

17 de Julho, 2018 | 11:37
Essa cultura de beber e dirigir já era. Faz parte do passado. Antigamente o pessoal bebia com força e dirigia. Ocorria muitos acidentes fatais no vale do aço, numa época, que não tinha tanto carro como hoje. A lei seca é pesada, não é branda como muitos pensam. E tem que ser assim. Quem quiser beber, pega o uber ou taxi. As coisas mudaram e a cultura neste caso tem de mudar também. Temos que respeitar as outras pessoas também. Olha o dano traumático que este acidente provocou. A coisa é séria.



Aninha

17 de Julho, 2018 | 11:18
Deus em sua infinita misericórdia ampare a família do mototaxista e que o assassino seja punido.

Sabonete

17 de Julho, 2018 | 11:09
CARA IRRESPONSÁVEL...VOLTANDO DA BALADA CHAPADO....TRINCANDO...RACHANDO.....CONSELHO AOS FAMILIARES DO SR. JOSÉ NEVES....ARRUMEM UM BOM ADVOGADO....

Micro

17 de Julho, 2018 | 10:28
Só pelo estilo dá para ver que é um tremendo filhinho de papai.... Meus Pêsames a família do mototaxista... e que seja feita justiça!!!
Envie o seu Comentário