10/07/2018 16:28:00

O luxo da experiência

Daniel Katz



Há limite para o sonho? Se existe está no mesmo patamar do luxo. Nesse mercado, onde o único carrega o sentido literal da palavra, a tendência não está mais no exclusivo ou na marca. Esses pontos são fundamentais e por isso já integram esse universo há alguns anos. O que move esse segmento agora é o estilo de vida e as experiências em torno dele, que promovem sensações únicas, inesquecíveis e que mexem com a emoção.

Alguém que pretende, por exemplo, comprar um terreno exclusivo em uma praia privativa em um condomínio paradisíaco no sul da Bahia, tem a opção de viver e sentir tudo o que o local oferece. Se essa pessoa é aventureira, ela pode degustar os sabores da região, praticar esportes náuticos, pescar em alto mar e depois saborear o peixe. Agora se ela busca sossego, pode relaxar e conhecer as praias vizinhas, sentir a brisa pura trazida junto com o movimento das árvores. São as sensações experimentadas que vão dizer se aquela vivência é o que ela realmente quer, se aquele oásis particular é a realização de um sonho. Cada passeio é pensando de acordo com o estilo e necessidade daquela pessoa.

O mesmo ocorre hoje com outros segmentos que atendem o mercado de luxo. Navegar pelo Atlântico Norte e conhecer o local onde o Titanic naufragou, por exemplo, é pouco. O viajante quer mergulhar e sentir de perto as ruínas do transatlântico, quer ter uma vivencia subaquática. Comer uma pizza tradicional italiana, preparada por um chef renomado no melhor restaurante também. É um momento saboroso, mas na experiência que o mercado de luxo dita hoje, a pessoa quer uma aula ao vivo, fazer uma pizza ao lado do chef estrelado. Ela não pretende apenas visitar uma vinícola e degustar o vinho mais saboroso, ela quer “esmagar” a uva, participar de todo o processo produtivo.

É claro que a essência do luxo permanece. A posse, o diferenciado, a elegância, o status e a marca continuam, são valores praticamente eternos desse mercado. O que mudou é que agora eles não são o foco. A possibilidade de experimentar, de sentir, de viver momentos transformadores é o que está impulsionando o segmento de alto padrão.
A moda atual é o desafio, a ousadia, a exploração do novo. Está nas experiências singulares, nos pensamentos e oportunidades mais criativas. Numa proposta de valor que está além, que abre caminhos para novas fantasias, descobertas e projetos.

Para esse setor onde a exclusividade está no extremo e a beleza no raro, as vivencias mais especiais, exóticas e escassas são as mais atrativas e valiosas. Quanto mais próximo do inatingível mais precioso e desejável é o bem ou a experiência. Seja a vida no oásis particular com tudo o que local oferece, o percurso de submarino pelo Titanic, a aula de alta gastronomia com o chef, o esmagamento da uva ou qualquer outra possibilidade ou desafio experimental. O fato é que o sensorial tem determinado o que é sucesso nesse mercado dos sonhos.

* Presidente da Katz Construções


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário