26/06/2018 17:46:00

Mulher de 39 anos morre em acidente com motocicleta na MG-232

Siena era conduzido por uma mulher, que perdeu o controle em curva, invadiu a contramão e atingiu motocicleta, dizem testemunhas



Wolmer Ezequiel + Reprodução


Simone Alves Salome Oliveira, 39 anos, conduzia a motocicleta

A MG-232, rodovia estadual que liga Ipatinga a Santana do Paraíso, foi palco de um acidente fatal no fim da tarde dessa terça-feira (26). Foi uma colisão envolvendo um Fiat Siena cinza, com placas de Santana do Paraíso, e a Honda CG 150 Fan, também com placas de Santana do Paraíso, conduzida por Simone Alves Salomé Oliveira, de 39 anos.

As causas do acidente ainda serão definidas pela Perícia da Polícia Civil, mas no local do sinistro testemunhas informaram à reportagem do Diário do Aço que o Fiat Siena era conduzido por uma mulher.

Cleuza Silveira Duarte Azevedo, de 53 anos, informou que trafegava sentido a Santana do Paraíso, quando na curva, antes de uma metalúrgica, o carro rodou na pista, invadiu a contramão e atingiu a motocicleta, que trafegava no sentido contrário.

A condutora alegou, em sua defesa, que o sol atrapalhou a visão dela e, por isso, perdeu o controle da direção do veículo. No carro havia três ocupantes, que tiveram ferimentos leves, duas mulheres foram levadas para atendimento médico.

O local do acidente é palco de constantes colisões. A MG-232, no trecho entre Ipatinga e Santana do Paraíso, além de não possuir acostamento, é cheio de curvas fechadas. A curva antes da reta da metalúrgica Lumar é apontada pelos motoristas que passam pelo local como a mais perigosa.

Mulher de 39 anos morre em acidente com motocicleta na MG-232


MAIS FOTOS
Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Leitor

30 de Junho, 2018 | 09:58
Sincero, realmente, muito complicado. Se eu fosse a família da vítima, esperaria o resultado da perícia e, constatado culpa do condutor, acionaria judicialmente. Essa história de sol bateu nos olhos é estranha, o carro pelo menos freiou?

Agora fica um alerta para pessoal do Vale do Aço... Não andem de moto, troquem essa birosca por um carro. O que você economiza nessa porcaria você vai gastar com hospital e velório em qualquer momento da sua vida, seja ciente disso. Quer economizar? Compre um gol, um Fiat uno, custam o preço de uma boa moto, muitos têm ar condicionado, são econômicos e muito mais seguros do uma moto. Sejam mais inteligentes

Sincero

29 de Junho, 2018 | 19:54
Sinceramente, o que houve neste caso é uma pessoa que não deveria nunca ter nem recebido permissão para dirigir. No local não há marcas de frenagem, ou seja, essa de que o sol atrapalhou e a fez perder o controle do veículo é balela para esconder o real motivo dessa tragédia, falta de habilidade e excesso de velocidade. Uma vida se foi, um pai perdeu sua filha, um marido sua esposa, os filhos perderam a mãe, e infelizmente vai ficar por isso mesmo. Lamentável, mas a causadora da tragédia deveria ser punida exemplarmente, o que não ocorrerá. Mas se a pessoa em questão tem consciência do que fez, conviverá com este remorso para o resto de sua vida.

Leitor

28 de Junho, 2018 | 20:58
Infelizmente somos animais irracionais. Que m
passa pela via sabe muito bem o quanto ela é perigosa então porque vemos tanto esseço de velocidade , ultrapassagem e muita inresponsabidade e o resultado é isso.Se tem sol nus atrapalhando o condutor responsavel diminui a velocidade e nao o contrario para frear de uma vez e dar um cavalo de pau no carro como se fosse um adolescente no volante.Mas uma boa alternativa seria encher essa estrada de radar isso todos respeitam.

Sabonete

28 de Junho, 2018 | 08:55
EXCESSO DE VELOCIDADE....ESTRADAS MAL PLANEJADAS...MISTURA PERFEITA PARA UMA FATALIDADE...!!

Guto F. Vaz

27 de Junho, 2018 | 23:25
Minhas condolências e sentimentos à família da Simone, perder um ente querido é uma dor que somente quem passa consegue mensurar o quanto é difícil, só Deus mesmo para confortar os corações.

Não sei exatamente quais as causas do acidente e não estou aqui para julgar ninguém, o que sei é que essas curvas são realmente muito perigosas e uma velocidade para trafegar em segurança, sobretudo nas curvas é 40KM, se entrar numa média de 50 pra cima a pessoa sente o carro saindo de traseira, e no susto pode cometer o erro de pisar no freio e aí perde a dianteira já era, o carro roda mesmo. No geral, causas de acidente geralmente são imprudência, imperícia, velocidade incompatível com a via, dificilmente deixa de ser uma dessas causas ou a combinação de ambas.

Agora que a tragédia ocorreu nos resta lamentar e cobrar de nossos representantes políticos uma solução definitiva para esse trecho. Santana do Paraíso cresceu demais desde que essa via foi feita, já passou da hora de duplicar, fazer acostamento e principalmente mudar o traçado.

Eu

27 de Junho, 2018 | 19:22
Gente como pode né.... Hoje o tal ser humano só tem tempo pra jugar as pessoas, quando mata um vem um monte pra jugar, quando é acidente vem mais um monte , difícil tá por isso esse Brasil não vai pra frente... As pessoas não ajudam elas apenas julgam e conversam fiado dimais .

João

27 de Junho, 2018 | 13:00
Pedrin perito, posso te garantir que a condutora não estava no zap zap, ela mal mal tem celular para fazer ligações

Desconhecido

27 de Junho, 2018 | 12:58
Não podemos crucificar a condutora, porque ninguém estava no local na hora, mas quem já andou nessa região sabe que o sol no horário do acidente realmente atrapalha bastante a visão, não que seja isso o causador, mas pode ter diversos fatores, um pneu que furou por exemplo pode fazer perder controle do carro

Whatsapp Tava Rolando

27 de Junho, 2018 | 12:30
PASSO AI TODOS OS DIAS
nunca tive esse problema ainda mais conhecendo o trecho .mas em fim uma vida se foi . imprudencia descuido ou fatalidade .nao cabemos julgar a nao ser nosso Deus .se ela tem culpa deus vai cobrar se foi fatalidade Deus confortara a familia temos que ter atençao redobrada . que deus possa sondar a vida dessa familia

Antônio Sávio

27 de Junho, 2018 | 12:18
É realmente, precisa de uma providência, urgente, para que evite mais vítimas nesse trecho, só assim poderá ,sanar esses constantes acidentes.

Detran

27 de Junho, 2018 | 10:30
Meu caro amigo, não vamos julgar sem saber oque aconteceu, fato é que a rodovia é completa de curvas sinuosas e muito perigosas, e que devem ser estudado uma fiscalização de velocidade, como a implantação de radares ou quebra molas antecedentes a curvas. Obrigado

Leitor

27 de Junho, 2018 | 09:02
"A condutora alegou, em sua defesa, que o sol atrapalhou a visão dela". Mas e uma peça no carro chamada para-sol? É tão difícil assim levantar a mão e baixar ele? Situação complicada. A perícia será realizada e confirmará certamente o que ocorreu.

José Bonifácio

27 de Junho, 2018 | 08:57
Mais quantos acidentes teremos que ver para que alguém tome providência sobre esse trecho? Curvas sinuosas, pista estreita e abuso de velocidade.

Pedrin Perito

27 de Junho, 2018 | 08:49
Perdeu controle? Como assim? Carro de Santana do Paraiso,presume se que a condutora também,fato é que,presume se também que a condutora conhece a pista como a palma de sua mão.Passo constantemente nessa rodovia,sei até idade dos buracos,trechos maquiados pelo DER,dentro outros... Sem querer julgar a condutora,faç um juízo de valor ao que tem acontecido muito,o USO do ZAP ZAP...como causador desse acidente.Que tal a Polícia periciar o celular da condutora? Fica a Dica..
Envie o seu Comentário