31/05/2018 18:00:00

Impactos da crise do abastecimento no setor de viagens

A procura que vinha crescente para a temporada de julho, por exemplo, se encontra estagnada



A Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) e a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) estão acompanhando de perto a movimentação das suas empresas associadas em todo o Brasil, assim como empenhando esforços junto aos parceiros comerciais, especialmente companhias aéreas, hotéis e locadoras de automóveis – que são os fornecedores mais diretamente envolvidos nos pacotes de viagem – para que facilitem o remanejamento das reservas pagas e não utilizadas.

O mercado tem sido muito parceiro nesse sentido, não apenas acatando as remarcações sem aplicação de multas e penalidades, como também nos mantendo informados sobre o status das operações em suas localidades para que possamos orientar nossos clientes da melhor forma possível. Até o momento não tivemos reporte de casos não solucionados, seja com um pedido de cancelamento ou reacomodação.

Para além dos transtornos já ocasionados, segue a apreensão pela demora na suspensão da paralisação e seus efeitos cumulativos, e se não tivermos uma solução a curto prazo, todos arcaremos com prejuízos. Algumas agências de viagens associadas já nos reportaram impacto no movimento de vendas por conta da crise de abastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros. A procura que vinha crescente para a temporada de julho, por exemplo, se encontra estagnada.

Até o momento não recebemos informações sobre cancelamento de voos, mas seguimos monitorando e contando com o apoio das companhias aéreas e hotéis nas remarcações necessárias, e principalmente com ações imediatas do governo para que os efeitos não sejam devastadores, não apenas para o turismo brasileiro, como para a economia nacional.

(ABAV)


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário