02/05/2018 17:04:00

Perseguição termina em acidente e morte, em Cava Grande

Jovem que morreu em violento acidente em Cava Grande fugiu da polícia em moto para salvar permissão para dirigir categoria B



Marco Antônio Gonçalves


Um dos fugitivos bateu com a motocicleta na lateral de um carro

Com atualização de dados às 19h

Um jovem morreu em um acidente na tarde dessa quarta-feira (2) ao fugir da polícia, pelo tudo indica, para salvar sua permissão para dirigir. Se fosse apanhado conduzindo veículo para o qual não era habilitado, perderia a permissão.

O acidente foi registrado por volta de 15h45, na avenida Brasil, distrito de Cava Grande, em Marliéria. Athos Moreira Alves, de 26 anos, conduzia uma CG 150 de cor prata em alta velocidade, quando, ao passar sobre um quebra-molas perdeu o controle, invadiu a contramão e bateu em um Toyota Corola que estava estacionado em 45 graus sobre uma calçada, na porta de um comércio.

O Diário do Aço apurou que tudo começou quando policiais militares do subdestacamento de Cava Grande receberam, via telefone, informações oriundas de Marliéria, segundo as quais dois indivíduos trafegavam pela estrada que liga Marliéria ao Córrego do Machado e que, logo após eles terem passado por algumas propriedades rurais, foram escutados disparos de arma de fogo.

As informações indicavam que os homens estariam em duas motocicletas, uma de cor prata e outra cor escura. Com essas informações a equipe da PM foi deslocada sentido a Santo Antônio da Mata, onde fica a entrada para o Córrego do Machado, afim de averiguar a situação.

Entretanto a viatura havia acabado de sair de Cava Grande, quando no KM 1, próximo à fábrica de asfalto da construtora Tamasa, que faz a pavimentação da MG-760, deparou com duas motocicletas, trafegando no sentido contrário, uma cor prata e outra cor escura.

Os policiais acionaram o giroflex e deram sinais com a ordem de parada para os condutores. O jovem da Honda CG 125, de cor azul, acatou e parou normalmente. Com ele nada de irregular foi encontrado e foi liberado.

Já o condutor da motocicleta CG 150 de cor prata, ignorou a ordem de parada emitida pelos militares e saiu em alta velocidade sentido a Cava Grande.

Um dos policiais voltou para a viatura, acionou a rede de rádio e manobrou para voltar e iniciar a perseguição ao fugitivo, que a essa altura tinha sumido de vista no trecho já asfaltado na entrada do distrito.

Ao retornar à área urbana policiais foram informados de um acidente. Alguns metros à frente, a equipe policial deparou com uma motocicleta caída ao solo, com o motociclista sem vida, caído sobre o veículo que atingiu violentamente a lateral de um Corola. O condutor foi reconhecido como o jovem que tinha fugido da ordem de parada. Ele foi identificado como Athos Moreira Alves, morador de Timóteo.

Foram encontrados em seu bolso a quantia de R$226,30 e um celular Samsung de cor preta. Athos portava uma permissão para dirigir categoria B. Ele não tinha habilitação para conduzir motocicletas e a polícia acredita que sua fuga deu-se numa tentativa de evitar a perda da permissão B, caso fosse abordado. Athos tinha passagens por assalto e tráfico de drogas. Chegou a ser preso e ficou recolhido na cadeia de Timóteo. Saiu em fevereiro de 2017.

Video

Toda dinâmica do acidente foi registrada por uma câmera instalada em um comércio. Pelas imagens é possível ver o momento em que jovem perde o controle da moto, ao passar sobre um quebra-molas, invade a contramão e tenta frear, derrapando pela lateral até o choque no carro. A força da batida fez o Corola sair do lugar. Pelo cronômetro do vídeo a viatura policial só aparece cerca de um minuto depois do acidente.


O nome do jovem que morreu é Athos Moreira Filho




Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Sabonete

07 de Maio, 2018 | 09:36
NOSSA.....COITADO DO COROLA...!!!!

Bruno

03 de Maio, 2018 | 12:58
Da a entender que sem ter culpa no cartório o Athos levou a pior,fugindo do flagra da inabilitação.O erro do Athos foi pilotar uma condução para a qual não era habilitado.Deus sabe.

Patricio Firmindo

03 de Maio, 2018 | 12:55
A morte de uma pessoa sempre eleva mais alta patamar, "era um cara bom, menino de familia, gente boa etc.."
Athos era um ladrão, roubava, ja foi preso, teve a chance de regenerar, mas tudo prova que gostava de aventura.
Leis são para ser obedecidas, bastava apenas parar, mas quis se aventurar, se conseguisse estava falando das vantagens que tinha ganhado da policia, mas o que resta... prejuízo para dono do carro, mas a família terá indenização do seguro..... Centro agradece a perda deste verme.........

Patricio Firmindo

03 de Maio, 2018 | 12:29
A morte de uma pessoa sempre eleva mais alta patamar, "era um cara bom, menino de familia, gente boa etc.."
Athos era um ladrão, roubava, ja foi preso, teve a chance de regenerar, mas tudo prova que gostava de aventura.
Leis são para ser obedecidas, bastava apenas parar, mas quis se aventurar, se conseguisse estava falando das vantagens que tinha ganhado da policia, mas o que resta... prejuízo para dono do carro, mas a família terá indenização do seguro..... Centro agradece a perda deste verme.........

Marco Túlio Miranda

03 de Maio, 2018 | 11:23
Bunitu D+!!! Ninguém quis saber ou questionou o tamanho da ficha criminal desse infeliz. Ninguém quis saber se haviam outras pessoas na rua próximo ao local onde o cara bateu com a moto. É mais fácil culpar quem está trabalhando e fazer essa vítima virar santo. Eu queria ver se ele tivesse acertado as pessoas que estavam na rua. Misericórdia! É bom nem imaginar.

Wellen

03 de Maio, 2018 | 09:22
menino bom de coração bom.
que Deus o tenha em bom lugar!

Anônimo

03 de Maio, 2018 | 09:04
Parece que as pessoas não sabe entender , apenas faz um resumo e se sente capaz de fazer críticas do jeito que quer , ele só correu porq não tinha habilitação de moto... E mesmo se ele estivesse cometido um crime não tinha que resultar em morte não , não importa o erro dele. Infelizmente foi uma fatalidade que aconteceu, que ele possa ter um bom lugar. Menino novo. Ele Tem família que sofre uma hora dessa, ... As pessoas sô vêem pra jugar palavras ofensivas , isso é ridículo,

Hermelindo Santos

03 de Maio, 2018 | 07:48
Mesmo lendo a reportagem e sabendo do motivo ainda tem pessoas querendo aparecer com comentários ofensivos e desnecessários. O momento não é de críticas mas sim de pedir a Deus para confortar os corações dos familiares e amigos desse jovem!

Gesselias

03 de Maio, 2018 | 00:17
So DEUS pode julgar 😢😢Na dor de uma lagrima 😢😢

Borest

03 de Maio, 2018 | 00:10
Qm pode julgar eh só Deus ent qm tiver merda pra falar olha para o próprio umbigo pq n existe pecado grande ou pequeno todos somos pecadores e se tiver 10 nessa terra que vai pro céu eh muito..que descanse em paz meu amigo!

Santa Cecilia

02 de Maio, 2018 | 23:55
Vai fazer falta pra nós demais,todos aqui do bairro sabemos como você era um menino bom!

Gabr1el999

02 de Maio, 2018 | 23:55
menino bom, trabalhador e querido por todos!! só fala mal quem não conhece

Wenderson

02 de Maio, 2018 | 23:54
Que Deus receba de braços abertos athos borest familia 244 esta em luto

Gabriel Pit

02 de Maio, 2018 | 23:54
menino bom, trabalhador e querido por todos!! só fala mal quem não conhece

Marcos

02 de Maio, 2018 | 21:29
Fala dos outros sem saber e fácil
Cambada de arrombado

Zezinh@

02 de Maio, 2018 | 18:59
Sempre causando prejuízo , ate morrendo faz mal pro outros , uma pessoa tão ruim dessa nem capeta quer.

Zé Lele

02 de Maio, 2018 | 17:12
Que blz hein.... Vai roubar no quinto dia infernos agora
Envie o seu Comentário