19/03/2018 14:25:00

Condutora de picape provoca trágico acidente em Governador Valadares

Testemunhas disseram que a mulher conduzia a picape em viaduto, quando bateu em alguns veículos, tentou escapar, mas ao acelerar atingiu um casal em uma motocicleta



Com atualização de dados às 16h05
Enviada para o WhastApp Diário do Aço 31 99866 9030


Acidente aconteceu no viaduto da avenida Moacir Paleta, no Conjunto Sir


A condutora de uma Picape Chevrolet S10, azul, com placas de Governador Valadares, provocou uma tragédia, ao bater em duas motocicletas, no começo da tarde desta segunda-feira (19). Uma mulher, que conduzia uma das motos atingidas morreu na hora, prensada sob a picape. Outra, passageira da primeira moto atingida, morreu horas depois, no hospital.

Testemunhas disseram que a motorista conduzia a picape pelo viaduto da avenida Moacir Paleta e, no trecho do Conjunto Sir, quando bateu em uma motocicleta, com dois ocupantes.

Em seguida perdeu o controle do veículo cruzou a pista, invadiu a contramão de direção e atingiu frontalmente outra motocicleta, que ia sentindo ao centro, conduzida por Letícia Gonçalves da Silva Lacôrti de 26 anos, que morreu na hora.

A motorista da S10, Rosimeri Poeys Vargas, desceu do veículo demonstrando muito nervosismo, foi detida e conduzida para a delegacia de Polícia Civil


A motorista da S10, Rosimeri Poeys Vargas, de 35 anos, desceu do veículo demonstrando muito nervosismo, foi detida e conduzida para a delegacia de Polícia Civil. As duas vítimas da primeira moto atingida pela picape, foram socorridas e levadas para o Hospital Municipal.

Entre as vítimas, uma mulher foi transferida para a sala de emergência. Por volta de 16h30, Adriana Santos Fernandes, de 42 anos, também não resistiu e morreu. O homem que estava na moto foi atendido com escoriações variadas.

Populares enfurecidos cercaram o local do acidente e, assim que o corpo foi removido para o Instituto Médico-Legal colocaram fogo na picape. Como uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar estava por perto, agiu rápido e evitou que o fogo se alastrasse.

Autuada em flagrante

Submetida a teste do etilômetro, o resultado deu zero para o consumo de bebida alcoólica. Entretanto, por determinação da autoridade policial, a motorista foi encaminhada para o hospital para outros exames.

No começo da noite a assessora da Polícia Civil confirmou que Rosimeri Poeys Vargas foi autuada em flagrante por duplo homicídio, lesão corporal de natureza grave e por "dirigir com capacidade psicomotora alterada".

Mais esclarecimentos, serão repassados pelo delegado de polícia responsável pela autuação, Leonardo Pinafo em entrevista à imprensa na manhã desta terça-feira.


Letícia Lacôrti, não resistiu e morreu na hora
MAIS FOTOS
Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Girlene

23 de Março, 2018 | 15:51
Esse acidente bárbaro com certeza vai ficar impune. Aquela assassina tirou a vida da Leticia, da minha cunhada Adriana que tinha suspeita de estar grávida e quase tirou a vida do meu irmão, que se encontra hospitalizado no hospital regional, com vários ferimentos e com a clavícula quebrada, precisando urgente de passar por uma cirurgia e não fez nem a tomografia ainda, pq aquele hospita de merda, fica enrolando p liberar a tomografia. Imagine só o tempo q vai levar p liberar a cirurgia. E enquanto isso, meu irmão sofre de dores intensas, esperando por atendimento adequado. Sem contar a dor da perda. Aff! Só de saber q essa assassina pode ficar livre da cadeia, me da náusea e muita revolta. Eu deixo aqui o.meu apelo. Que justiça seja feita

Sabrina

22 de Março, 2018 | 08:39
Pelo que vi não vai dar em nada ,no vídeo ela se mostra toda alterada agora fala que no teste não deu nada ,que tristeza de Brasil.
Se ela não esta bêbada com certeza muito drogada, e não vem com essa de cartela de remédio controlado achado no carro não, que remédio controlado não deixa a pessoa surtada daquele modo não a não ser que foi misturado com bebida alcoólica.

Patrícia

21 de Março, 2018 | 09:21
Zero álcool???? Em um vídeo onde aparece ela na delegacia completamente fora de si até encostou no banco pra dormir igual um bêbado da rua
Aff isso é Brasil. Vai alegar o que? Mal súbito, qualquer outra coisa que livre a Cara dela e a deuxe no lugar de vítima. Revoltante

Cláudio

20 de Março, 2018 | 23:20
Muito carro pra pouca gente

Deise Daiana Santos

20 de Março, 2018 | 15:41
Dirigindo com chinelo é quase a mesma coisa de estar embriagada, ou não... Assumiu o risco de matar.

Romilda

20 de Março, 2018 | 14:00
Que Deus conforte os corações dos familiares. Todos são vítimas agora. Inclusive a condutora do veículo. Aos que partiram desta terra que Deus os receba na glória. Que tragédia. Um alerta para todos.

Diego Messias

20 de Março, 2018 | 12:45
https://www.facebook.com/pg/NaoFoiAcidente/posts/

Bruno

20 de Março, 2018 | 10:06
Em nenhum momento mostra o nervosismo de Rosimeri Poeys .Mas demostrar sinais de distúrbios alucinógenos...E lamentável que pessoas percam a vida por causa de imprudência..Espero que a lei seja feita

Rabelo

20 de Março, 2018 | 08:38
Rocha, teste de "etilômetro" é o mesmo que bafômetro.
Quanto ao acidente, acho que seria leviano expressar aqui as causas, mas não se pode deixar de citar o quanto muitas pessoas não agregam condições psíquicas para dirigir, deixando facilmente que o emocional tome conta de suas ações sem pensar nas consequências. Resultado da impunidade que impera quando o assunto é morte no trânsito.

Joao

20 de Março, 2018 | 06:49
Prezado rocha "a reportagem descreve teste do etilômetro "que o mesmo teste do bafometro forma popular ao teste do alcool.abs!

Rocha

19 de Março, 2018 | 20:48
Na reportagem não fala sobre teste do bafometro!? Fizeram nela?
Envie o seu Comentário