12/03/2018 17:31:00

Projeto do Cefet Timóteo será apresentado em feira na USP

No projeto, os estudantes e professores realizaram uma série de estudos e testes, analisando experimentalmente o retorno elástico de barras de aço CA-50 e CA-60



Reprodução USP


Análise de defeitos no dobramento de barras de aço destinados a armaduras para estruturas de concreto” é o tema do projeto desenvolvido no Cefet, campus Timóteo

“Análise de defeitos no dobramento de barras de aço destinados a armaduras para estruturas de concreto” é o tema do projeto desenvolvido no Cefet, campus Timóteo, que será apresentado na 16ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), que será realizada entre esta terça-feira (13) e quinta-feira (15), na Universidade de São Paulo (USP).

O projeto foi desenvolvido pelos professores Valmir Dias Luiz e Erriston Campos Amaral, pelos estudantes de Edificações Lucas Souza Assis e Sávio Souza de Oliveira e busca melhorar a prática do dobramento de barras de aço.

Segundo informou Lucas Assis, esse dobramento é “frequentemente realizado em canteiros de obras, mas, infelizmente, muitas vezes as normas para isso são negligenciadas”. De acordo com o professor Valmir Luiz, quando as barras são dobradas em condições mais agressivas, o material pode ser fragilizado, devido ao aparecimento de pequenas trincas ou fissuras, que diminui a área resistente da barra. “Neste caso, a barra não quebra e apresenta somente uma fissura ou trinca não detectada durante a operação de dobramento.

Uma barra nestas condições pode não suportar uma sobrecarga acidental na estrutura podendo inclusive levar a um desastre de grande magnitude e com vítimas”, explica Valmir. Além disso, outro problema comum em canteiros de obras é o mau acondicionamento dos materiais. “Estas barras de aço ficam expostas às intempéries do ambiente, levando à formação de uma camada oxidante na superfície da mesma, o que pode levar a mudanças de propriedades na superfície destes aços”, afirma Valmir.

No projeto, os estudantes e professores realizaram uma série de estudos e testes, analisando experimentalmente o retorno elástico de barras de aço CA-50 e CA-60. “Conhecer como se comporta um material quando sujeito a um esforço mecânico é extremamente relevante, pois com isso pode-se tomar algumas medidas para evitar a sua falha e assim reduzir de forma significativa a possibilidade de acidentes”, explicou Lucas Assis.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Aline Sousa

12 de Março, 2018 | 19:01
Boa noite,
Sávio e Lucas estarão concorrendo com outros trabalhos e um dos critérios para avaliação é o número de curtidas no vídeo do trabalho deles, então quer puder ajudar entra no link abaixo e curte o vídeo, é rapidinho. Obrigada.
https://youtu.be/e0ZkCaMZAlI
Envie o seu Comentário