03/03/2018 12:08:00

Bombeiros resgatam no rio Santo Antônio corpo de homem assassinado

Israel Rodrigues foi morto a pauladas e facadas por dois irmãos adolescentes na noite de quarta-feira, na zona rural de Joanésia



Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


A moto de Israel foi encontrada totalmente queimada, na margem da MG-232

O Corpo de Bombeiros Militar resgatou neste sábado (3) o corpo do lavrador Israel Rodrigues de Leles, de 56 anos. Ele foi assassinado e jogado no rio Santo Antônio no povoado Dois Irmãos, na região do Boa Vista do Bonito, quase na divisa dos municípios de Joanésia e Ferros. Dois irmãos adolescentes, um de 16 e outro de 17 anos, foram apreendidos pelo crime que ocorreu na quarta-feira (28) e a internação deles foi determinada pela Justiça.

Tudo começou a ser esclarecido quando a Polícia Militar foi procurada pelo genro da vítima, pois o sogro não voltou do trabalho na última quarta-feira. A motocicleta de Israel, a Honda NXR 150 Bros, foi achada completamente destruída por um incêndio na margem da MG-232, nas proximidades do ponto de ônibus de Boa Vista do Bonito.

Os policiais encontraram várias manchas de sangue nas proximidades da casa de Israel e que se prolongaram até a margem do rio Santo Antônio. Havia sinais de algo que foi arrastado, possivelmente o corpo da vítima, e jogado no curso d’água, como verificou o perito da Polícia Civil. Uma equipe do Corpo de Bombeiros iniciou as buscas na quinta-feira e, na manhã deste sábado, populares viram o cadáver do lavrador desaparecido e chamaram os Bombeiros.

A PM chegou até um suspeito que tinha ameaçado Israel há alguns dias, porém negou envolvimento no sumiço do lavrador e se prontificou a ajudar a esclarecer a situação. O atrito foi por causa da prisão do suspeito por roubo, em 2014. O homem acredita que Israel teria ajudado na prisão dele.

Os militares continuaram o trabalho até que levantaram informações segundo as quais dois irmãos foram vistos trafegando na moto da vítima por volta das 20h da quarta-feira, passando pelo povoado de Ponte Santo Antônio. Um deles também chegou a ser avistado por moradores caminhando nas proximidades de onde a moto foi achada queimada.

Roupas com manchas de sangue

Na casa dos irmãos foram encontradas roupas com manchas de sangue que foram apreendidas pelos policiais. os suspeitos não estavam no local e, segundo moradores do povoado de Santo Antônio, eles embarcaram em um ônibus da Saritur com destino a Ipatinga. A equipe da PM realizou um cerco e conseguiu prender os dois suspeitos em Santana do Paraíso.

Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


Neste local, segundo a polícia, foi arrastado o corpo da vítima e jogado no rio Santo Antônio

Eles confessaram o crime, alegando que Israel teria ameaçado de morte um dos irmãos. No dia do crime, a vítima teria jogado a moto sobre os dois. Com um pedaço de madeira, um deles desferiu um golpe contra o lavrador que caiu no chão. Em seguida, eles desferiram várias facadas contra o lavrador, antes de jogá-lo no rio. Também pegaram R$ 300 que estavam no bolso da calça do morto.

Com a confissão, os adolescentes foram encaminhados à delegacia de Santana do Paraíso onde foram apreendidos por ato infracional análogo ao crime de homicídio com três qualificadoras: motivo fútil, meio cruel e sem proporcionar chance de defesa para a vítima e mediante uso de emboscada, além de ocultação de cadáver.

Tramaram o crime há um mês

Apesar dos irmãos alegarem inicialmente que o crime não foi premeditado, o delegado Bruno Morato revelou ao Diário do Aço que, de acordo com as investigações, os adolescentes tramavam a morte da vítima há um mês. Os dois disseram ter ouvido boatos de que Israel teria os acusava de furtos na comunidade.

Na noite de quarta-feira, os adolescentes se armaram com uma foice e um pedaço de pau e surpreenderam a vítima com pauladas, derrubando-o no chão e, em seguida desferindo vários golpes de foice. Após executar o homem, os menores jogaram o corpo dele no rio.

Em depoimento, ambos confessaram os fatos. Os autores foram apresentados ao Promotor de Justiça, que representou pela internação. Na sexta-feira o juiz da Comarca de Mesquita determinou o recolhimento dos adolescentes criminosos.

O último homicídio consumado em Joanésia havia sido registrado em 28 de maio de 2016. Naquele ano, a Policia Civil desencadeou a Operação Reação em Cadeia que prendeu nove pessoas ligadas a crimes de homicídios naquela cidade. Três presos na operação vão enfrentar o Tribunal do Júri no próximo mês.

“Há esforço constante e troca de informações entre as Polícias Civil e Militar, Ministério Público e Judiciário para o efetivo combate aos crimes graves na região. Não vamos permitir que a barbárie tome conta da cidade novamente”, afirmou o Delegado Bruno Morato responsável pelas investigações.

Bombeiros encontram no rio Santo Antônio corpo de homem assassinado

Mais:
Crime hediondo em Timóteo: Investigação aponta que gangue torturou adolescente antes de enterrá-lo no bairro Novo Tempo


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário