07/02/2018 15:34:00

Rio Doce transborda e atinge bairros ribeirinhos em Valadares

Nesta manhã, a prefeitura já havia registrado uma inundação, sem maiores danos, nos bairro São Tarcísio e Santa Rita



Divulgação/ Rede Alerta


A prefeitura já registrou inundação, sem maiores danos, nos bairros São Tarcísio e Santa Rita
Os bairros São Tarcísio e Santa Rita, em Governador Valadares foi o primeiro a ser atingido pela inundação do Rio Doce. A Prefeitura de Valadares alertou, na manhã desta quarta-feira, para o risco de inundação do Rio Doce. O nível da água do manancial subiu 41 centímetros entre 22h de terça-feira e 7h desta quarta-feira, bateu o índice para inundação, de 3,60 metros, e a água já atingiu um bairro da cidade.

A medição é do do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) que informou à prefeitura sobre a possibilidade do Rio Doce atingir 4,10 metros com a chuva que está prevista para a cidade no período da tarde.

Um alerta assinado por Defesa Civil de Governador Valadares, Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) foi divulgado no facebook da prefeitura.

Segundo o major Adelson Ferreira, coordenador da Defesa Civil de Valadares, nove comunidades ribeirinhas correm mais risco de serem atingidos por possíveis inundações. Nesta manhã, a prefeitura já havia registrado uma inundação, sem danos, nos bairros São Tarcísio e Santa Rita.

“A população ribeirinha é muito bem preparada para agir em caso de enchentes, desde que esteja bem informada. Estamos reforçando os alertas com carros de som e visitas do que pode ocorrer com o Rio Doce nas próximas horas. Não retiramos ninguém de nenhum imóvel, mas temos tudo preparado caso precise,” disse Adelson.

Não choveu em Governador Valadares durante a manhã, mas a previsão é de pancadas de chuva para a cidade no período da tarde. Nos últimos quatro dias, a Defesa Civil da cidade informou que mais 100 milímetros de chuva foram registrados na cidade.

A cheia no Rio Doce também está relacionada com o volume de chuva em cidades onde passam rios afluentes da bacia. “A chuva do montante da Bacia do Rio Doce é a principal responsável pela cheia. Tem água que chega aqui que caiu em Nova Era, João Monlevade, Ponte Nova e Guanhães,” explicou o coordenador da Defesa Civil.

(Com informações: EM)


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário