05/02/2018 09:55:00

Um gênio chamado Júlio Verne

Escritor francês é considerado o precursor da ficção científica moderna



Caso ainda fosse vivo, o escritor Julio Verne iria completar 190 anos na quinta-feira, 8 de fevereiro. Um dos precursores da ficção científica moderna, o escritor francês previu desde a criação da televisão ao uso da água e da luz do sol na geração de energia.

Mas a sua obra teve influência de “As Viagens de Gulliver”, do irlandês Jonathan Swift, e ”Robinson Crusoé”, do inglês Daniel Defoe.

Arquivo/GB Imagem/Divulgação


Júlio Verne e a capa de um de seus maiores sucessos literários
Jules Verne, nasceu em Nantes, na França, em 1828. Era o mais velho dos cinco filhos que o advogado Pierre Verne teve ao casar-se com Sophie Allote de la Fuÿe, oriunda de uma tradicional família burguesa da região do Loire, onde fica Nantes.

Com mais de 100 livros escritos, até hoje Júlio Verne é um dos escritores mais transcritos em toda a história, com traduções em 148 línguas, de acordo com estatísticas da Unesco.

Na maioria de seus livros ele previa o aparecimento de novos avanços científicos, como os submarinos, máquinas voadoras, e descrevia viagens à Lua. Suas obras mais conhecidas são “Vinte Mil Léguas Submarinas” e “A Volta ao Mundo em Oitenta Dias”.

Um dos seus livros, “Paris no Século XX”, foi escrito em 1863 e publicado em 1989, quando o manuscrito foi encontrado pelo bisneto de Verne.

De conteúdo depressivo, o texto foi rejeitado por Pierre-Jules Hetzel, seu editor, que alegou que ele fugia à fórmula de sucesso dos livros já escritos por Verne, que descreviam aventuras extraordinárias.

Verne seguiu seu conselho e guardou o manuscrito em um cofre, onde ele foi encontrado mais de um século depois.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário