30/01/2018 15:49:00

Muito cedo?



Divulgação

O torcedor atleticano não está nada satisfeito com a equipe e o treinador, pois o time só conseguiu uma vitória até o momento no campeonato estadual e vem trazendo grandes preocupações a toda a torcida, que corresponde nas arquibancadas, mas o time não se acerta em campo.

A primeira proposta do treinador Oswaldo Oliveira foi fazer o revezamento, com uma equipe reserva que nem pode ser chamada assim, e sim, de um amontoado de jogadores que não terão oportunidade na equipe titular.

O treinador vem descartando o seu melhor volante, o experiente Adilson, que não está jogando nem no time reserva. Não se sabe qual é o interesse do Atlético neste jogador, que hoje é o único defensor de cabeça de área e deveria ser o titular absoluto da equipe.

Eu acreditava que o treinador iria montar uma equipe forte, bem postada, com duas linhas de contenção, já que ele tem bons jogadores, como Adilson e Arouca. Mas ele prefere inventar situações que não estão dando certo, queimando os garotos da base, fazendo alterações aos 40 minutos do segundo tempo, como aconteceu no jogo contra a Patrocinense, onde o time vencia com facilidade e permitiu o empate.

É inadmissível um time com uma folha de pagamento como a do Atlético, com bons jogadores, um elenco de muita qualidade, permitir o empate com uma equipe do interior, em pleno Independência, e sem esboçar nenhuma reação após tomar o gol de empate.

Vai ser preciso muito trabalho para colocar o time no ritmo desejado, e não há nenhuma justificativa em poupar jogadores no Campeonato Mineiro, visto que todos os times do Brasil têm aproveitado para testar os seus jogadores, colocando o elenco inteiro nas disputas estaduais, para que o time não sinta muita diferença nas competições mais difíceis, como a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro.

É preciso que a diretoria tome medidas enérgicas para exigir que o time corresponda ao investimento, é preciso ainda que tenha um ala direito, pois Samuel Xavier não é o que a torcida deseja, é preciso um reserva para Fábio Santos, colocar os volantes e os zagueiros contratados para jogar, aproveitar e manter a qualidade da equipe.

Caso contrário, já começará a afundar no Campeonato Mineiro, o que já seria um ponto para a troca do treinador, que ainda não mostrou a que veio.

CRUZEIRO
Por outro lado, o time da Toca da Raposa vem vencendo os seus jogos, mesmo com algumas dificuldades, como aconteceu com a Tombense em Ipatinga, onde o time celeste conseguiu virar a partida, recuperando os três pontos. Mas ainda não está no ponto que o treinador deseja.

Vai precisar ainda de muita cautela e acertar pontos onde faltam um melhor posicionamento, principalmente na zaga, onde houve uma falta de sintonia que permitiu que o time de Tombos tivesse muita facilidade para marcar o primeiro gol da partida.

Mas analisando pelo conteúdo, a equipe está mais acertada do que os seus adversários no Campeonato Mineiro, e líder. No domingo (4) teremos o primeiro clássico do campeonato, quando o Cruzeiro vai receber o América, no Mineirão, com possibilidade de vir a embolar o campeonato, ou ainda que alguma das duas equipes dispare na tabela de classificação.

PÚBLICO
Acredito que tenha ficado dentro da expectativa o público que foi ao Ipatingão para a partida entre Tombense e Cruzeiro, e que a equipe do interior tenha levado um bom dinheiro para os seus cofres, parar aliviar um pouco a carga de despesas num campeonato deficitário, principalmente para estas equipes 14.751 foi um público interessante e normal para o preço dos ingressos.

Mas foi também um espetáculo que deixou a desejar, fora dos parâmetros que os torcedores esperavam. Fica a expectativa de que tenhamos outras oportunidades para o torcedor apreciar jogos de suas equipes no estádio.

LEMBRANÇAS
O goleiro Jackson, da Usipa, teve grandes momento no futebol amador de Ipatinga. Com origem no bairro Bom Jardim, Jackson se tornou um dos grandes goleiros do nosso futebol.

roberto50mg@hotmail.com.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário