17/01/2018 15:51:00

Erosão dentária ameaça saúde bucal

Inicialmente discreto e indolor, o problema está crescendo gradualmente devido ao consumo frequente de alimentos ácidos



Divulgação


Paulo Coelho Andrade
Uma das causas da dor de dente, a erosão dentária é caracterizada pela perda do esmalte (camada externa do dente, branca), deixando a dentina (parte interna, amarelada), exposta. O problema, que tem se tornado cada vez mais comum, ocorre devido ao consumo excessivo de alimentos muito ácidos, que desgastam o esmalte do dente.

De acordo com o mestre e especialista em implatodontia e odontologia estética, Paulo Coelho Andrade, o cálcio presente na saliva ajuda a neutralizar o ácido presente nos alimentos e/ou bebidas. Entretanto, se o consumo de alimentos demasiadamente ácidos for frequente, o cálcio pode não ser suficiente para proteção dos dentes.

“Refrigerantes, isotônicos, sucos naturais, energéticos, entre outros são algumas das bebidas altamente ácidas. O consumo em grandes quantidades aumenta consideravelmente a propensão à erosão dentária. O pior é que se observa um aumento de casos precoces do problema. Muitos adolescentes já apresentam erosões similares a adultos e idosos”, explica Paulo.

Apesar de ser um assunto relativamente novo – pois é potencializado pela ingestão da gama de alimentos industrializados presentes no cotidiano – a erosão vem apresentando um crescimento gradual. Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Santa Maria (RS), com 1.500 crianças, constatou que 22% delas apresentavam o problema, algumas com certa gravidade no quadro.

Ainda segundo Paulo, há dois tipos de erosão, a intrínseca e a extrínseca. A primeira é causada por fatores orgânicos como ácido gástrico ou regurgitação por problemas médicos. Já a segunda é causada por agentes externos nocivos, ou seja, o consumo de alimentos ácidos.

Erosão dentária

Os principais sintomas da erosão são: dor de dente, pois com o desgaste do esmalte o dente fica mais sensível ao quente ou frio; o amarelamento, causado pela exposição da dentina; a transparência nas pontas dos dentes e fissuras ou rachaduras em sua superfície.

O problema pode ser amenizado com uma mudança nos hábitos alimentares, minimizando o consumo de alimentos ácidos e, de preferência, utilizando canudos para diminuir o contato de bebidas com o dente. “Há, também, a possibilidade da implantação das famosas facetas de porcelana, que resolvem definitivamente e de forma eficaz, o problema. Elas funcionam como uma espécie de ‘capa’ para os dentes, deixando-os com um aspecto impecável”, finaliza Paulo.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário