13/01/2018 10:45:00

Cenibra contrata estagiários

O Programa visa oferecer oportunidade ao estudante de completar sua formação acadêmica



Divulgação


Programa Profissional do Futuro oferece oportunidade para inserção no mercado de trabalho
No início deste mês, mais de 70 estagiários foram contratados pela Cenibra. O Programa Profissional do Futuro contempla vários cursos de nível superior e técnico. O Programa visa oferecer oportunidade ao estudante de completar sua formação acadêmica, adquirindo informação de mercado, acesso à tecnologia de ponta, ampliando a visão de mercado dos estudantes.

O diferencial do programa é o Plano de Desenvolvimento, que oferece uma série de treinamentos aos estagiários, constante acompanhamento de um orientador e também a oportunidade de apresentação de projetos desenvolvidos na área de formação no Seminário Técnico com Estagiários, para divulgação do potencial ao mercado e também para empresas parceiras da Cenibra.

A empresa oferece também Bolsa Auxílio-Estudante, Transporte Seletivo para várias cidades da região, Uniforme, Seguro Obrigatório e Alimentação na Fábrica.

Com esta iniciativa, a Cenibra investe no futuro e proporciona o aperfeiçoamento do conhecimento adquirido na escola, contribuindo para o desenvolvimento pessoal e profissional dos estudantes.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

João

14 de Janeiro, 2018 | 04:16
Pela imagem que ilustra a matéria, o título deveria ser: "Cenibra contrata ESTAGIÁRIAS", no feminino!

Outra coisa que salta aos olhos é a quase ausência de negros entre os selecionados! Aparentemente uma somente, dentre mais de trinta, apresentadas na fotografia!

Brasil um país de desigualdades! Daqui até no Japão!
Envie o seu Comentário