12/01/2018 07:27:00

Fillipe Quirino, “Filipim Branco”, preso após tentativa de explodir banco em Dores do Turvo

Foragido da Justiça, ipatinguense e bando acusados de atacar bancos nos últimos dias em várias cidades



Enviada para o WhatsApp Portal Diário do Aço


Filipim Branco, mesmo dominado e preso, segundo a PM, teria tentado subornar os policiais para fugir

Após uma onda de ataques a bancos na região de Caratinga e na Zona da Mata Mineira, Fillipe Moreira Quirino, o “Filipim Branco”, de 26 anos, foi preso durante um cerco policial na região de Dores do Turvo e Senador Firmino, distante cerca de 270 quilômetros de Ipatinga. Ele e seu bando tentaram explodir um caixa eletrônico de um banco, contudo a ação foi frustrada. Além de Filipim, mais quatro pessoas presas e um arsenal apreendido.

O ataque aconteceu na agência do Bradesco, ao lado da prefeitura de Dores do Turvo, na Zona da Mata. Por volta de 1h, os autores fizeram uma vítima de refém e tentaram explodir o equipamento. Eles não contaram foi com a ação de um vigilante, morador das proximidades e atraído pelo som das marretas, flagrou o bando. O segurança trocou tiros com os bandidos.

Assustados com esta situação, eles desistiram sem explodir o caixa eletrônico e fugiram, porém um dos autores foi reconhecido. Bruno da Silva Barbosa, de 21 anos, morador da cidade, foi visto durante o dia monitorando os arredores da agência atacada, conforme contou uma testemunha aos policiais militares que atenderam o caso, como apurou o Portal Diário do Aço.

Com a chegada das equipes da PM, vindas de vários municípios, foi desencadeada uma operação na região e preso Bruno. Na casa dele, um arsenal foi localizado pelos policiais militares. Muita munição, revólveres, pistolas e cartucheira de calibre 12. Encontrada ainda uma picape Fiat Strada estava com placa clonada de um veículo igual de Belo Horizonte e drogas na casa dele.

As buscas continuaram até a localização de Filipim, que estava escondido em um matagal, entre os municípios de Senador Firmino e Dores do Turvo. Mesmo cansado e ferido por se enrolar em uma cerca de arame farpado, ele ainda tentou tomar a arma de um policial até ser dominado e preso. No momento da prisão, segundo a PM, o foragido ainda tentou subornar os policiais ao a oferecer R$ 100 mil para que fosse liberado.
Divulgação Polícia Militar


O arsenal do bando foi apreendido durante o cerco policial


Foram presas outras pessoas em Dores do Turvo e ainda em Viçosa, totalizando cinco pessoas presas pelo ataque. Os crimes elas vão responder junto à Justiça: tentativa de roubo, sequestro (por fazer um morador de escudo durante o ataque ao banco), tentativa de homicídio contra o vigilante, associação criminosa e ainda por corrupção ativa, no caso do Filipim. Todos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil.

Fugiu da Nelson Hungria
Fillipe Quirino estava foragido desde o último dia 19 de dezembro quando fugiu do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Após a fuga dele, o ipatinguense e seu bando voltou a aterrorizar a população das cidades pequenas.

Houve ataques a bancos em Entre Folhas, Dom Cavati e Urucânia em poucos dias. A polícia suspeita que Filipim estaria por trás dos crimes, modalidade que ele ficou conhecido até ser preso pela última vez antes de fugir no fim do ano passado da Nelson Hungria.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Só Observo

13 de Janeiro, 2018 | 12:47
Pegaram o verme finalmente? E agora? Vão por lá na cadeia, pra ele ensinar o "ofício" aos outros detentos? Até ele conseguir fugir de novo? E veja os comentários, uns apreciando a "beleza" do bandido e outros dizendo que temos que deixar ele livre porque em Brasília também tem ladrão. Entendem por que esse país é esse lixo?

Safado

12 de Janeiro, 2018 | 18:28
Quero ajudar no processo,eu sedo minha casa,o canto da minha cama para punir esse safado.Eu topo durmir agarrado com ele,abrançando-o bem forte afim de impedir a fuga desse marginal.Estou decepcionado,então,para ver o cumprir da lei eu faço esse ato.

Pt

12 de Janeiro, 2018 | 16:49
Enquanto isso, bandidos bem vestidos, continuam soltos em Brasília roubando milhões!

Pt

12 de Janeiro, 2018 | 16:46
Enquanto isso, bandidos bem vestidos, continuam soltos em Brasília roubando milhões!

12 de Janeiro, 2018 | 11:41
Nossa que pé sujo,unha dele ta muito suja,rouba tanto e nem para andar limpinho....Cadeia nele,o danado e até bonito,..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Roger

12 de Janeiro, 2018 | 08:37
Parabéns a polícia local. Excelente notícia para a população de bem!
Envie o seu Comentário