27/09/2016 23:27:00

Candidatos a prefeito de Fabriciano participam de debate acalorado

Concorrentes à Prefeitura de Coronel Fabriciano participam do terceiro e último debate promovido pela TV Cultura do Vale do Aço



Wôlmer Ezequiel


Os quatro concorrentes à Prefeitura de Fabriciano participaram do debate promovido pela Tv Cultura
A Tv Cultura do Vale do Aço encerrou a série de debates entre os candidatos a prefeito das três principais cidades do Vale do Aço, na noite desta terça-feira (27). Desta vez, os concorrentes à prefeitura de Coronel Fabriciano puderam expor suas propostas e ideias e ainda se contrapor às propostas dos adversários. Adir Magno (PRTB), Celinho do Sinttrocell (PCdoB), Marcos Vinícius (PSDB) e Rosângela Mendes (PT) compareceram ao estúdio da Tv, em Ipatinga.

Durante o acalorado debate, os candidatos abordaram a crise na saúde pública do município e os problemas na educação e desemprego. Os concorrentes também não perderam a oportunidade para disparar provocações graves que demandaram direito de resposta, quebrando o roteiro do debate por diversas vezes. O debate acabou duramente triangulado entre Dr. Marcos, Celinho e Rosângela, enquanto Adir apresentava propostas.

Celinho destacou que sua candidatura conta com uma experiência e maturidade política. Um dos focos do candidato foi a saúde pública. Entre os projetos apresentados está a implantação da maternidade e atendimento primário da saúde. O candidato ainda informou que pretende dar sequência às obras que já estão em andamento, como a do Parque Linear.

A atual prefeita de Fabriciano, Rosângela Mendes, disse que a sua gestão foi comprometida com a população e que os planos de governo precisam continuar. Ela ressaltou que o trabalho do Executivo é destinado àqueles que mais precisam, em primeiro lugar, e para todos os cidadãos do município, de todas as faixas etárias.

Marcos diz que se candidatou para se opor aos projetos do PT e do PCdoB, visto que, em sua opinião, não condizem com a necessidade do município. De acordo com Marcos, é necessário investir menos na máquina pública para ter melhorias na saúde e educação. Ele salientou que, atualmente, Fabriciano passa por grave crise na saúde pública. Ao entrar nesse campo minado da saúde, ele provocou discussões acerca do atendimento hospitalar, com o fechamento do antigo hospital Siderúrgica há seis anos, com acusações entre os três principais adversários.

Adir informou que está desempregado, engrossando a estatística dos 16 mil trabalhadores que perderam o emprego, destacando ainda o fato de ser um homem que conhece a realidade do povo e que busca um projeto de governo participativo. Para ele, a geração de emprego é fundamental para que haja melhorias nas demais áreas. Adir acredita que Fabriciano merece um destaque no cenário nacional e que trará meios para levar desenvolvimento à cidade.

Rosângela questionou ao Dr. Marcos Vinicius, sobre ser o “novo” mas com uma equipe que é integrada por políticos antigos. Marcos se defendeu e afirmou que combate aqueles que dependem apenas da política. “Política para nós é uma missão, não uma profissão”. Celinho provocou o candidato e afirmou que o partido do Dr. Marcos, o PSDB, quebrou o estado de Minas com o chamado choque de gestão. O deputado ainda ponderou que “desqualificar os políticos profissionais, é desqualificar diversas pessoas que estão do lado de Marcos nesta campanha”. Celinho destacou que, enquanto Marcos Vinicius estava na diretoria do Hospital Siderúrgica, a instituição fechou as portas.

Celinho perguntou ao Adir como seria uma administração aberta, divulgada na campanha do candidato. De acordo com Adir, o governo aberto se baseia no modelo que privilegia a condição de o povo ser ouvido e respeitado. Rosângela salientou que a realidade da administração pública é muito mais complicada e que gerir em momento de crise econômica é complicado. Adir informou que pretende captar recursos financeiros junto do Estado, União e com instituições internacionais.

Questionada sobre plano de governo copiado, Rosângela Mendes falou que seu projeto é perfeito para ser executado em Coronel Fabriciano e lamentou que tenha sido copiado por candidatos de outras cidades. Celinho do Sinttrocel reiterou que “copiar plano de governo é não conhecer as necessidades da cidade”. Para Rosângela “o plano de governo é compromisso com a população”. De acordo com Rosângela, “Marcos Vinícius copiou o projeto de Itambacuri, um outro município com uma realidade completamente diferente da vivenciada em Fabriciano”.

De acordo com Marcos Vinícius, o que deixou os demais candidatos perplexos foi um plano inovador, e ponderou ainda afirmando que existe uma zona rural na cidade que também precisa de atenção. “Se a pessoa não tem capacidade para elaborar o seu próprio plano de governo, como é que vai governar uma cidade de 100 mil habitantes?”, atacou a candidata adversária.

Celinho questionou ao Dr. Marcos como será o investimento em saúde pública e educação, no momento em que o Governo Federal, do PMDB, coligado ao PSDB, em âmbito municipal, promete cortes nestas duas áreas. Dr. Marcos informou que o seu partido “estabilizou o país e iniciou com diversos projetos sociais”.

Rosângela questionou como Adir pretende fomentar o mercado em Coronel Fabriciano. Adir informou que irá buscar investimentos exteriores e aproveitar a mão de obra técnica que o município já possui. “Nas empresas, iremos investir com incentivos de redução de impostos e atrair novos empreendimentos”. Celinho destacou que é necessário estreitar o laço com a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais, a Codemig, para que se tenha um fomento efetivo para a economia da cidade.

Adir, ao arguir Celinho do Sinttrocel, destacou que, durante os seus mandatos, o deputado não fez nenhum trabalho concreto ao povo de Fabriciano. Nesse contexto, quis saber como seria a administração municipal. “Trouxemos o batalhão da PM para Fabriciano, este é um dos frutos dos meus mandatos. Coloquei 6 milhões no município, 2 milhões destinados apenas para o Hospital São Camilo”, destacou Celinho.
Wôlmer Ezequiel


Adir Magno (PRTB)
Wôlmer Ezequiel


Celinho do Sinttrocel (PCdoB)

Wôlmer Ezequiel


Marcos Vinícius (PSDB)
Wôlmer Ezequiel


Rosângela Mendes (PT)

Wôlmer Ezequiel


Assessores dos candidatos acompanharam todo o debate em sala disponibilizada na Tv Cultura


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Scoot

29 de Setembro, 2016 | 10:24
'os cães ladram, a caravana passa..."Voltaire.

Lo Ruama Costa

28 de Setembro, 2016 | 21:01
E agora, quem vai ganhar? Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.🤔🤔🤔

Luiz Correa

28 de Setembro, 2016 | 14:04
Ontem, ao analisar o debate escolhi meu candidato: Marcos Vinicius 45. Explico. Votei na eleição passada na Rosagela, cujo partido completa neste mandado 16 anos. É hora de mudança, pois a alternância de poder faz bem à democracia. Outro fator preocupante neste mandato também é a saúde de Fabriciano que literalmente acabou. O começo do fim foi no mandato do Chico Simões e se estendeu ao governo Rosangela que nada fez, só aumentando o caos. Celinho do Sintrocel votei nele pra deputado estadual. O meu voto pra ele foi pra que representasse minha cidade na Assembleia Legislativa e ele traiu este voto ao se candidatar à prefeito. Quer deixar vazia a cadeira que Fabriciano tem em Belo Horizonte, que vários eleitores confiaram a ele, e isso é muito grave. Marcos Vinicius é a 3º via, a nova poltica, a nova opção. Homem cheio de defeitos como todos, mas um cara que traz boas propostas para a cidade. Mesmo estando ao lado de velhos politicos (politicos esses pessoas de boa indole e conduta e que fizeram as melhores administrações da historia da cidade, em tempos que era muito mais dificil conseguir recursos), traz boas ideias e conhece bem de um assunto que mais carece a cidade: SAÚDE. Que Deus abençoe nossa cidade.

Ely

28 de Setembro, 2016 | 09:15
PARABENS PELA DESENVOLTURA E CLAREZA DO DR MARCOS. É DISSO QUE PRECISAMOS EM FABRICIANO. CIDADE QUE FICOU PARADA POR QUASE 20 ANOS NAS MAOS DESSA QUADRILHA CHAMADA PT. É HORA DE ARRUMAR A CASA.

Geraldo Martins

28 de Setembro, 2016 | 08:14
Bom dia,
Nossa que coisa mais ridicula do candidato do PSDB de Fabri, o homem não entende de politica e só ficava acusando os colegas.
Envie o seu Comentário