02/03/2011 - 00h00
Tiros em feira causam pânico em Coronel Fabriciano
Polícia já identificou e procura responsável por tiros disparados que feriram cinco frequentadores no fim de semana


FABRICIANO - Os usuários da Feiracel, realizada aos fins de semana na Praça da Bíblia, em Coronel Fabriciano, estão assustados com a falta de segurança no local. Segundo mensagens encaminhadas ao DIÁRIO DO AÇO pelos moradores do distrito de Senador Melo Viana e pelos frequentadores do local, a situação de usuários de drogas já havia sido alvo de reclamação por ter se tornado insustentável. No último sábado (26), à noite, o caso chegou ao extremo.

Um homem, cuja identidade já foi levantada pela Polícia Militar, tentou matar uma pessoa e fez vários disparos de arma de fogo. Cinco pessoas foram atingidas de raspão. Segundo um frequentador da feira, que pediu para não ser identificado, houve uma correria e a feira transformou-se numa grande bagunça. O atirador fugiu do local sem ser detido ou identificado naquele momento.

Outro morador, que estava nas proximidades e também pediu para não ter o seu nome revelado, disse que não havia policiamento. “Tudo começou quando um homem tentou atirar contra um menino em uma bicicleta. O atirador não é morador dessa região, deve ter vindo de outro lugar. É gente que não tem amor à vida. Ele parecia nervoso e sem experiência com o  manuseio de armas, pois errou o tiro no garoto e saiu atirando a esmo. Não morreu gente nessa ocorrência por sorte, muita sorte mesmo. Nós precisamos de mais segurança em lugares como a Feiracel, urgente”, desabafou o morador.

Providências
O major Márcio Geraldo, comandante da 178ª Companhia Especial PM, admitiu a necessidade de ampliar o policiamento na Feiracel para coibir a ocorrência de fatos como o ocorrido no fim de semana. O oficial considera imprescindível que a população continue a fazer denúncias de irregularidades, como o tráfico de drogas, e garantiu: “São informações de grande importância e vamos dar atenção especial à reclamação dos cidadãos. Dentro da disponibilidade vamos reforçar o policiamento”, informou.

Segundo o oficial, após os disparos várias viaturas foram deslocadas para o local e as equipes passaram a madrugada na busca do suspeito. “O responsável já foi identificação e está sendo procurado”, disse o oficial, revelando um apelido que seria do atirador, mas ele não foi localizado pelos policiais.











ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem. Seu email não será divulgado.








EMPRESA METROPOLITANA DE COMUNICACAO LTDA
02/03/2011 - 09h08
O leitor ANDRÉ VIEIRA entrou em contato com o jornalismo@diariodoaco.com.br e deixou o seguinte comentário sobre a notícia: "Na matéria diz que cinco pessoas foram atingidas de raspão. A informação está errada. Minha esposa está internada no Unimed com uma bala alojada no pé que provavelmente não poderá ser retirada. Ela nunca tinha ido ao local, por ser reconhecidamente um pólo de marginalidade (apesar do caráter familiar da festa), mas por acaso, naquele dia, resolveu parar ali para comprar uma maçã do amor. E sim, não havia policiamento no local. Por ser uma festa pública deveria ter".











OUTRAS NOTÍCIAS DO CADERNO POLÍCIA


ÚLTIMAS NOTÍCIAS



28/07/2014 - 10h57

28/07/2014 - 10h54

28/07/2014 - 10h52

28/07/2014 - 10h50

28/07/2014 - 10h45

28/07/2014 - 10h40

28/07/2014 - 10h30

28/07/2014 - 10h12

28/07/2014 - 10h10

28/07/2014 - 09h51

28/07/2014 - 09h44

28/07/2014 - 09h37

28/07/2014 - 09h26

28/07/2014 - 09h23

28/07/2014 - 09h20


ANTERIOR    2 3 4 5 6 7 8 9     PRÓXIMO