10/06/2010 - 23h06
Três mortos em acidentes de motos no Vale do Aço



Reprodução
ACIDENTE BETHANIA2
Batida frontal na estrada do Residencial Bethânia


Wellington Fred
I003776.jpg
A motocicleta de Thiago (detalhe) ficou caída na ciclovia no morro da Usipa

IPATINGA - Uma manhã de quinta-feira trágica com três mortos em dois acidentes envolvendo motocicletas no Vale do Aço. Em um deles, duas motocicletas se chocaram de frente matando seus condutores na avenida principal do residencial Bethânia, em Santana do Paraíso. Duas horas depois, um jovem de 19 anos perdeu a vida ao cair de moto no morro da Usipa. Nos acidentes, duas pessoas ainda saíram gravemente feridas.

O acidente em Santana do Paraíso ocorreu por volta das 8h40, como registrou a Polícia Militar. O leiteiro Zaqueu Firmino de Andrade, 62, pilotava a moto Honda NXR 125 Bros, placa HHZ-9462 (Ipatinga), sentido ao bairro Águas Claras. Próximo de uma curva, ele desviou de um trator e colidiu frontalmente contra o mototaxista Carlos de Souza Bacelar, o “Lula”, 47, que estava na Honda Titan, HCE-3996, no sentido contrário.

Além do mototaxista, na moto estava na garupa a comerciante Maria Almeni de Souza, 40. Os pilotos tiveram morte instantânea. A comerciante foi encaminhada ao Hospital Márcio Cunha (HMC) gravemente ferida. O local foi periciado por José Batista e Herbert De Mingo, que autorizaram a remoção dos corpos das vítimas.

O DIÁRIO DO AÇO conversou com os familiares dos mortos no acidente. Segundo uma filha de Zaqueu, o pai estava indo buscar leite em uma fazenda em Águas Claras, como fazia diariamente. Ele morava no bairro Limoeiro, em Ipatinga, e seu corpo será trasladado para ser sepultado em Conselheiro Pena, sua terral natal.

Já Lula, que trabalhava no ponto de mototáxi próximo da Praça José Júlio da Costa, no Centro de Ipatinga, era aposentado da Usiminas, e como não gostava de “ficar à toa” exercia a função de mototaxista, segundo um dos seus irmãos. Ele morava no bairro Bethânia e o enterro será no Cemitério Parque Senhora da Paz, em Ipatinga.


Reprodução
I003777.jpg
No residencial Bethânia, morreram Zaqueu e Carlos Lula após colidirem frontalmente



Morro da Usipa
Cerca de três horas depois, o perito Herbert foi acionado para trabalhar em outra perícia de acidente fatal com motocicleta em Ipatinga. No morro da Usipa, na avenida Pedro Linhares (BR-381), o vigilante Thiago de Souza, 19, que morava no bairro Sílvio Pereira I, em Coronel Fabriciano, morreu ao chocar-se violentamente contra a defensa (guard-rail) no canteiro central da rodovia.

Ele pilotava a moto Honda Today 125, placa GQA-6590 (Fabriciano), sentido a Ipatinga. Em uma curva, por motivos ainda não esclarecidos, Thiago perdeu o controle do veículo. Ele bateu no meio-fio e chocou-se contra a defensa. Na garupa da motocicleta estava o estudante Jhonata de Souza Moreira, 17, que se feriu gravemente e foi encaminhado para o HMC pelo Samu.

A motocicleta de Thiago foi parar a mais de 60 metros de distância, ficando sobre a ciclovia. Enquanto a Polícia Militar Rodoviária trabalhava no registro do acidente, chegaram os familiares do vigilante. O sargento PM reformado Evandro Francisco de Souza, 53, compareceu ao local e disse que o filho tinha tirado a carteira de habilitação há cerca de seis meses. “(Eu) avisava para ele ter cuidado com a moto”, lamentava o militar.

 

 


Reprodução
I003783.jpg











ATENÇÃO: Este comentário será moderado, podendo ser aprovado ou não. Evite palavras que possam comprometer sua imagem. Seu email não será divulgado.











EMPRESA METROPOLITANA DE COMUNICACAO LTDA
14/06/2010 - 06h37
O LEITOR CARLOS EDUARDO ENVIOU A SEGUINTE MENSAGEM PARA O ESPAÇO "SUGIRA UMA MATÉRIA": Esse acidente, com os motociclistas mortos no Residencial Bethania, é bastante ilustrador do caos em que entramos com o excesso de motocicletas pelas ruas. Quantas tragédias a mais como essa veremos? Convivemos diariamente com uma frota de motocicletas em que condutores, em sua maioria, abusa do excesso de confiança. São irresponsáveis. Outros são até agressivos com os pedestres e demais usuários das vias. Já fui ameaçado por um motociclista que eu não vi ao fazer uma convesão. Parei, olhei, não tinha ninguém na via. Avancei. Quando o fiz, veio um motociclista em altissima velocidade. Ele buzinou, freou, quase caiu e sacou um revolver pra mim. Pensei que fosse morrer com um tiro naquele dia. Mas o motoqueiro que nao tinha chegado a parar, prosseguiu, guardando novamente o revolver. Nao consegui anotar a placa, tamanho o susto. Depois desse episodio passei a perceber que o excesso de velocidade das motos é um dificultador a mais para se evitar acidentes com carros. A manobra que um carro faz, ao arrancar, é bem mais lenta do que o movimento que uma moto faz. Se os motoqueiros não se conscientizarem dos riscos essa cena aí da reportagem se repetirá infinitamente. Só resta esperar que não seja com um irmão nosso, com nosso filho, filha, esposa. Sim, as mulheres também estao ousadas sobre as motos. Ví ontem uma senhora fazer uma manobra arriscada entre carros na avenida Macapá. Quanto a sugestão, uma nova matéria deveria colocar como questionamento justamente "O QUE PODEMOS FAZER PARA FREAR ESSA SITUAÇÃO?" Nome: Carlos Eduardo Magalhães Email: cemag@yahoo.com.br











OUTRAS NOTÍCIAS DO CADERNO POLÍCIA



31/10/2014 - 22h00

31/10/2014 - 15h22

31/10/2014 - 07h21

31/10/2014 - 00h05

31/10/2014 - 00h05

31/10/2014 - 00h05

31/10/2014 - 00h05

30/10/2014 - 22h00

30/10/2014 - 16h29

30/10/2014 - 00h05

29/10/2014 - 22h00

29/10/2014 - 16h00

29/10/2014 - 07h48

29/10/2014 - 00h05

28/10/2014 - 18h15


ANTERIOR    2 3 4 5 6 7     PRÓXIMO
ÚLTIMAS NOTÍCIAS



01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

01/11/2014 - 00h00

31/10/2014 - 22h00

31/10/2014 - 19h45

31/10/2014 - 19h34


ANTERIOR    2 3 4 5 6 7 8 9     PRÓXIMO