07/12/2017 09:38:00

Catas Altas comemora 314 anos de fundação e 20, de emancipação

Cidade fundada no fim do século XVII, com a descoberta de minas de ouro, Catas Altas etá a 186 quilômetros de Ipatinga



Situada aos pés da Serra do Caraça e resguardada pelo contraforte da serra do espinhaço, Catas Altas completa nesta sexta-feira, dia 8 de dezembro, 314 anos de fundação e 20 anos de fundação.

A data é celebrada com o dia da padroeira da cidade, Nossa Senhora Imaculada Conceição e, desde o dia 29 de novembro, já está sendo realizada uma programação cultural e religiosa intensa, com novenas, barraquinhas e shows.

No dia 3 de dezembro, foi realizado o 5º Encontro de Violeiros. Nesta quinta-feira, às 21h, além da novena, será promovido show com o cantor Eros Biondini. As barraquinhas estarão localizadas na Praça Monsenhor Mendes, em frente à Matriz.

Sexta-feira, dia 8, feriado municipal, a programação começará cedo. Às 8h, haverá repique dos sinos. Às 7h, ofício de Nossa Senhora e, às 9 horas, será realizado batizado e consagração. Às 10h será feita uma carreata e, logo em seguida, almoço e rua de lazer para as crianças. À noite, será celebrada a missa com o tema “Maria, Nossa Mãe”.

Para fechar os festejos, às 21h, a banda católica Anjos de Resgate vai fazer um show na praça da Matriz, onde também estarão as barraquinhas.

Emancipação

Em 2017, também são comemorados os 20 anos de emancipação do município. “Nossa cidade está em festa. É emocionante relembrar tantas histórias que marcam esses mais de 300 anos e ainda poder fazer parte da nova história de Catas Altas que começou a ser reescrita há 20 anos”, destaca o prefeito José Alves Parreira, que foi o primeiro presidente da Câmara do município.

Entre 1839 e 1995, Catas Altas pertenceu à Santa Bárbara. O então distrito foi criado com a denominação de Catas Altas do Mato Dentro, em 1891. Já em 1923, passou a se chamar apenas Catas Altas.

Em 21 de dezembro de 1995, emancipou-se e foi elevada à categoria de município pela lei estadual nº 12030 de 21/12/1995, desmembrado de Santa Bárbara. Em 1996, foi realizada a primeira eleição e, em 1997, teve início o primeiro governo da recém-criada cidade.

Sérgio Mourão / Divulgação Prefeitura de Catas Altas

Matriz N.S.da Conceição, Catas Altas MG


História

Tanta história teve início lá no fim do século XVII, por volta de 1694, com a descoberta de ricas minas auríferas (mais tardes denominadas de Catas Altas) e a formação do povoado. Mais tarde, o historiador Salomão de Vasconcelos afirmou que quase nada se conhecia a respeito dos verdadeiros descobridores da região onde está localizado o município e sobre a fundação de Catas Altas. Mas, em anotações, atribui-se a Domingos Borges a fundação do arraial em 1703.

A história de Catas Altas, assim como de diversas cidades mineiras, está relacionada com o ciclo da mineração no século XVIII. O nome “Catas Altas” provém das profundas escavações que se faziam no alto dos morros. A palavra “catas” significa garimpo, escavação mais ou menos profunda, conforme a natureza do terreno para a mineração.

Mais:
Marliéria completa 64 anos de emancipação neste sábado (9)


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário