06/12/2017 22:00:00

Metalúrgicos da região discutem campanha salarial



Arquivo DA


As pautas dos sindicatos dos metalúrgicos passam por avaliações
As negociações da campanha salarial 2017/2018 dos metalúrgicos do Vale do Aço continuam em andamento entre os sindicatos e representantes das empresas. O fechamento da campanha interessa aos setores de comércio e serviços, porque representa a entrada de mais recursos em circulação na economia neste fim de ano. Com a data-base em primeiro de novembro, existe uma expectativa em torno do fechamento dos acordos coletivos de trabalho até o fim deste ano.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa) e o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Timóteo e Coronel Fabriciano (Metasita) informaram ao Diário do Aço que as propostas já foram enviadas às empresas, que ainda analisam as reivindicações dos trabalhadores.

No caso do Sindipa, a pauta da campanha salarial foi entregue a todas as empresas em setembro e, entre as reivindicações, estão: “Reposição das perdas com a inflação acumulada em doze meses e aumento real de salário; manutenção e ampliação dos direitos de estabilidade de emprego para os trabalhadores vítimas de doenças e acidentes provocados pelo trabalho e para os trabalhadores em via de aposentadoria; vale-cesta; retorno de férias de 30 dias para toda a categoria; plano de saúde para todos; adicional noturno de 50%; redução da jornada de trabalho sem redução salarial; e mais dias de folga para os trabalhadores de turno, informa o Sindipa.

Em uma reunião com a Usiminas no dia 27 de novembro, a companhia apresentou a contraposta que contém R$ 1 mil de abono; aumento do banco de horas de 10 para 12 meses; exclusão da cláusula de garantia 99% de emprego; exclusão da cláusula que limita o parcelamento das férias em duas vezes; e correção salarial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 1,83% em novembro. Entretanto, os representantes do Sindipa recusaram esses termos.

Já na tarde desta quarta-feira (6), houve a quinta reunião entre os representantes do Sindipa e da Usiminas, conforme o diretor do Sindipa, Hélio Madaleno Pinto. “Nesse encontro, a companhia apenas acrescentou o INPC de 0,17% a partir de janeiro e o abono R$ 1,5 mil, sendo que, no ano passado, o abono foi maior do que esse valor. O restante das propostas ela manteve. Dessa forma, vamos aguardar outra proposta da Usiminas”, ressalta o sindicalista.

Por meio de uma nota, a Usiminas informou que as negociações com os sindicatos que representam seus trabalhadores estão em andamento e devem prosseguir até as partes entrarem em acordo. “A Usiminas já apresentou três propostas às entidades sindicais e segue confiando no caminho da negociação”, afirma a siderúrgica.

Metasita
No dia 30 de novembro foi realizada uma assembleia com os metalúrgicos representados pelo Metasita, em Timóteo, para apreciação da proposta apresentada pela Aperam para renovação do acordo coletivo de trabalho.
Conforme a assessoria de Comunicação do Metasita, a contraproposta foi rejeitada.

Entre outros itens, o sindicato reivindica correção de perdas com a inflação, calculada em 2,59%, ganho real de 5%, abono salarial de R$ 3.744,83 a todos os empregados, inclusive afastados por doença profissional, demitidos e aposentados que tenham trabalhado em algum período de 2017.

Em contrapartida, a empresa ofereceu, entre outros itens, correção salarial conforme o INPC acumulado em 1,83%, abono de R$ 300, alteração da cláusula de horas extras de 100% para 50% e alteração da cláusula de subsídio para o uniforme.

Na assembleia, a maioria também votou pela sequência de um processo movido contra a Aperam pela manutenção de horas extras a 100%.

O Metasita acrescenta que a próxima reunião de negociação está agendada para segunda-feira (11), às 15h, e a data-base foi garantida até dia 22 de dezembro.

Procurada pelo Diário do Aço, a assessoria de Comunicação da Aperam confirmou que, por enquanto, não houve acordo. "Estamos em processo de negociação. Nossas propostas foram rejeitadas na última assembleia. Com isso, vamos aguardar a próxima reunião para discutir novamente com os representantes do Metasita”, destaca a assessoria.






Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário