06/12/2017 06:45:00

Caçada resulta na prisão de quatro acusados de ataque com morte de militar e civil

Com dois dos presos foi apreendido Corola com placas clonas, pistola 9mm e radiocomunicadores sintonizados na frequência da PM



Divulgação


Além de Poméu, bandidos explodiram caixas eletrônicos em outras três cidades na madrugada de terça-feira

Quatro homens estão presos, acusados de envolvimento com um ataque a uma agência do Banco do Brasi, em Pompéu. Ao avaliar imagens das câmeras de segurança a polícia calcula que aproximadamente 15 criminosos participaram do ataque ao quartel da Polícia Militar e uma a agência bancária local.Na troca de tiros, um cabo PM morreu, também um jovem que saía de uma lanchete foi morto a tiros e um segundo cabo PF foi ferido a tiros.

Depois do ataque uma força-tarefa formada por militares de Belo Horizonte, Contagem, Sete Lagoas, Curvelo, Divinópolis e Bom Despacho, atuou sem parar na busca aos criminosos.

Dois deles foram detidos na BR-494, em Divinópolis, foram presos os suspeitos A.D.F. e M.A.O., que estavam num veículo Toyota Corolla, com placas clonadas de Pouso Alegre, Sul de Minas. Com eles, foram apreendidos uma pistola calibre 9 milímetro e um radiocomunicador sintonizado na frequência da PM. A outra dupla, Y.F.F. e W.D.S.N., foi presa em Moema, Centro-Oeste, que estavam num Ford Focus, com dois radiocomunicadores.

Luto

O cabo PM Osias Alves de Barros, de 33 anos, será seputaltado nesta quarta-feira, na cidade de Martinho Campos, vizinha de Pompéu. O militar era casado há dois anos com Amanda Aiala dos Santos Barros, de 25, com quem teve uma filha, de 10 meses. Já o colega dele, o cabo Lucas Reis Rosa, de 27anos, permanece internado em estado grave no Hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

O jovem Alisson dos Reis Pinheiro, de 22 anos, também morto na troca de tiros ao sair de uma lanchonete e passar perto da agência bancária sob ataque da quadrilha. O jovem saiu de seu local de trabalho em uma bicicleta e ia para casa, quando foi morto.
Divulgação


Dupla presa na BR-494, em Divinópolis, com um Toyota Corolla, que tinha placas clonadas de outro em Pouso Alegre, Sul de Minas, pistola calibre 9 milímetro e radiocomunicador

Em nota divulgada à imprensa, o tenente-coronel Rodrigo Teixeira Coimbra, comandante do 7º Batalhão da PM que responde pelo policiamento na região, informou que, na madrugada de terça-feira, por volta de 2h na cidade de Pompéu, diversos criminosos ocupando cinco veículos, entre eles uma motocicleta, cercaram a sede do quartel da PM e tentaram trancaram as grades com correntes, e, em seguida, dispararam vários tiros de armas longas (fuzis e espingardas calibre 12) contra o prédio público para intimidar os militares, que revidaram a agressão atirando contra os bandidos, impedindo que o portão principal fosse trancado.

No mesmo momento, na área bancária, outros comparsas explodiram a agência do Banco do Brasil. Os policiais militares chegaram ao local e foram surpreendidos pelos criminosos, que atiram e atingiram os dois militares e o jovem, que morreu no local.

Na mesma madrugada, agências bancárias de outras cidades foram atacadas por quadrilhas, conforme já divulgou o Diário do Aço.

Mais:
Justiça condena assaltantes de bancos em Santa Margarida


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário