23/11/2017 14:02:00

Presos os acusados do homicídio de Bruna Gomes

Vennon Rodrigues e o irmão, Izaias Dias, se entregaram na delegacia de Santana do Paraiso e confessaram o crime



Reprodução


Para a PC, Izaias (à direira) conduziu a motocicleta e Vennon, que estava na garupa, executou a tiros a ex-amásia

Os irmãos Vennon Rodrigues de Oliveira, de 23 anos e Izaias Dias Simão, 21 anos, acusados de executarem Bruna Gomes Freitas, 20 anos, na terça feira (21), no Residencial Bethânia, em Santana do Paraíso já estão presos. É o que anuncia a Delegacia de Polícia Civil em Santana do Paraíso.

Os dois se entregaram nesta quinta-feira e foram trancafiados. A arma do crime, entretanto, não foi recolhida, pois Vennon alega que a jogou no rio Doce, depois de matar Bruna, conforme apurou o Portal Diário do Aço. O crime teve uma grande repercussão esta semana e gerou comoção pelas circunstâncias como ocorreu.

Bruna Gomes Freitas foi executada logo após deixar o filho de três anos na creche Maria Maria, no bairro Vagalume, quando dois indivíduos em uma motocicleta a abordaram. O carona conforme já divulgou o Portal Diário do Aço, efetuou cinco disparos de revólver 38, atingindo a cabeça, pescoço e tórax da jovem. Bruna não resistiu e foi a óbito no local.

“Imediatamente os investigadores da equipe do delegado Bruno Morato compareceram e iniciaram os trabalhos de levantamento de dados. Cerca de oito horas após o início das investigações, o caso já era dado como elucidado pela Polícia Civil e os autores já eram procurados”, informa em nota a assessoria da PCMG.

Bruna foi companheira de Vennon por quatro anos, com quem teve um filho, atualmente com três anos de idade. As investigações apontam, com base em depoimento de várias pessoas, que a relação entre os dois era marcada por ciúmes e profundos desentendimentos, sendo que há cerca de três meses o casal rompeu definitivamente e há um mês, Bruna assumiu um novo relacionamento, o que incomodou o autor do crime.

Os dois foram identificados no mesmo dia do crime e eram procurados pela polícia do Vale do Aço


Em outubro de 2013, quando ainda eram namorados, Vennon chegou a efetuar disparos de arma de fogo contra Bruna e um ex-namorado, motivado por ciúmes, mas como teve a preventiva negada pela Justiça, o autor respondia pelo crime em liberdade. Nesse meio tempo o casal voltou a ter um relacionamento, novamente marcado por desentendimentos.

As investigações, apontam que Izaias Dias Simão, o irmão de Vennon pegou uma motocicleta Honda Falcon emprestada com um vizinho no dia anterior ao crime, sob a alegação que precisava resolver problemas particulares.

A dupla de criminosos conhecia a rotina da vítima e por isso aguardou ela deixar o filho na creche para executá-la no momento em que estivesse sozinha, já que o menino também é filho de Vennon e sobrinho de Izaias. Uma das causas da discórdia na separação é que Vennon reivindicava a guarda do menino.

A ação da dupla foi filmada por câmeras de segurança, o que facilitou as investigações. Apesar de estarem utilizando roupas de frio para disfarçar, os policiais localizaram o dono da motocicleta que confirmou o empréstimo e ainda encontraram uma testemunha que, cerca de 20 minutos antes da execução, viu os autores no bairro Industrial, onde moravam, a bordo da motocicleta e trajando as roupas que aparecem nas imagens das câmeras de segurança.

A polícia concluiu que Izaias Dias foi o piloto que aparece nas imagens e Vennon, que estava no carona, fez os disparos contra a ex-amásia.
Arquivo pessoal


Bruna Gomes tinha 20 anos e deixou um filho de três anos


Após o crime, os autores fugiram e não mais foram vistos no bairro, como também não apareceram para trabalhar, reforçando a suspeição dos investigadores sobre a autoria deles. “Diante do cerco policial, cada vez mais intenso, na manhã desta quinta-feira, os autores se apresentaram na delegacia de Santana do Paraíso, onde foram presos", informou Bruno Morato.

Vennon e Izaias vão responder por homicídio com três qualificadoras (motivo fútil, sem proporcionar chance de defesa e feminicídio), além de porte ilegal de arma de fogo. A pena máxima para estes crimes supera 30 anos de reclusão. Vennon assumiu a autoria mas não esclareceu a motivação. Izaias alegou que o irmão lhe pediu para que o levasse na casa de Bruna mas que não sabia da sua intenção.

Izaias tinha passagem por embriaguez ao volante e posse de drogas para uso próprio. Vennon tinha passagem por homicídio tentado contra a própria vítima. Os autores serão encaminhados ao presídio de Ipaba, na tarde desta quinta-feira.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Analia Rosa Batista

27 de Novembro, 2017 | 13:59
so deus pra confortar nossos coaraçoes

Ze do Repolho

24 de Novembro, 2017 | 13:48
DOIS FDP

O OUTRO SÓ VE OLHO , PARECE O FAROESTE

COVARDES , QUE SIRVA DE LIÇÃO PARA AS DEMAIS MULHERES , FICAREM ATENTAS ONDE ESTÃO ESCOLHENDO ...

O QUE VIU EM UM BABACA DESTE...FODA

É Nois

24 de Novembro, 2017 | 13:17
Se tiver bandido na cadeia aí do Ipaba vão subir esses dois covardes pq antigamente não era aceito esse tipo de covardia espero que representam e pelo menos dá um atropelo nos dois daquele jeito pra deixar de ser covarde

Edmilson

24 de Novembro, 2017 | 11:13
2 covardes! Que apodreçam na cadeia.

Juliano

24 de Novembro, 2017 | 10:58
Que mofem na cadeia para depois pagarem da mesma forma #justiça que os bandidos não aceitem essa covardia e matem os dentro da cadeia #monstros

Guida

24 de Novembro, 2017 | 10:09
no brasil, com essa lei torpe e desumana, vou ficar um ano no máximo e saem por bom comportamento,

Roberto

23 de Novembro, 2017 | 23:24
É verdade essas meninas de hj quer esses noiadinhos pra ficar ostentando o dinheiro fácil q eles ganham mas depois pagam com suas vidas, pq se acham donos delas.sobre o q vc falou. ( né ).Se fosse em BH os bandidos cortavam ele no coro , mas aqui 😂😂duvido.aqui bandidos coca cola .mas ela também achou q tinha 7 vidas.ele já tinha tentado mata lá ai voltou pra ele , isso q dá. Meninas dão mais valor pra suas vidas.

Brasileiro

23 de Novembro, 2017 | 21:44
Vão ficar quanto tempo presos? Certamente vão contar alguma estória pro juiz, que vai ficar com dó e dar um pena mínima. Agora vejam bem, o cara já tinha tentado matar a menina e ainda estava solta. E é isso que temos a infelicidade de chamar de justiça do Brasil. O cidadão desse país precisa entender uma coisa, esses juízes ganham 30, 40 mil por mês, tem escolta e podem ter armas. São do tipo que preferem deixar 10 culpados ir em liberdade do que colocar um dito inocente na cadeia. A maioria dos juízes desse país são de esquerda. E podem deixar os piores criminosos irem soltos, porque a lei diz que é assim. Então pensem bem, se é isso que queremos pra nosso país. Ano que vem tem eleição e lhes digo com toda certeza, ou começamos a consertar esse país ou se preparem porque a única coisa que vai nos restar é uma guerra civil, porque é isso que acontece com países onde os bandidos são protegidos por outros bandidos, só que de toga.

Manoel Dias

23 de Novembro, 2017 | 20:54
Resumindo teremos que tratar desses dois vermes na cadeia.

Nilton Barreto

23 de Novembro, 2017 | 20:36
Dois babacas. Ainda acham que o crime compensa. Kkkk.

Bianca

23 de Novembro, 2017 | 19:45
Q do deixou uma criança órfã de mãe esses marginal lixo esse q si dis ser o pai e q estava qerendo a quarda da criança qiria não porque amava mas simplesmente d implicância por arrogância por maldade mesmo porque si ele amasse mesmo o filho ele não tinha tirado a vida da mãe sabendo q acriança amava muito a mãe tem q ter prisão perpétua pra esses lixo cade o direito humano vai devender eses marginal lixos

Bianca

23 de Novembro, 2017 | 18:55
Nossa q do deixou uma criança órfã de mãe esse marginal estava lutando pela quarda do filho não porque amava mas simplesmente por implicância e maldade mesmo porque si ele amase mesmo o filho não tinha tirado a mãe de uma criança d uma forma brutal e covarde cadê o direito humano vai defender uns lixos desses tem q ter prisão perpétua pra esses crimes covardes

Net

23 de Novembro, 2017 | 18:15
SE a prisão preventiva tivesse sido cumprida, a menina hoje estaria viva.....

Maria

23 de Novembro, 2017 | 18:04
Anónimo e "eu" disseram tudo. Francamente, voltar para os braços de um vagabundo q a tentou matar. Francamente...

Pedro

23 de Novembro, 2017 | 18:03
Que a pena seja aumentada a medida de suas feiuras.... coitada dessa moça,tão bonita e teve a vida ceifada por um marginal desequilibrado que não aguenta perder ... se não deu amor, se não soube amar, cai fora, que aqui não é o seu lugar..

Anonimo

23 de Novembro, 2017 | 16:25
Mulherada pelo amor de Deus, pensem antes de sair com qualquer um, antes só do que morta, o cara já tinha tentado matar a menina e depois volta com o cara? passagem pela policia e vai .
mulherada tem que se valorizar

Eu

23 de Novembro, 2017 | 15:52
Atenção mulheres! Se valorizem. Não se sujeitem a relacionamentos como esse. Fico observando que as mulheres, principalmente as mais jovens, estão seguindo uma tendência em se envolverem com esses tipos de gente, "zé droguinha", que faz fotos com dedo indicador simulando revólver, que gostam de passar impressão de perigoso mas só conseguem ser idiotas noiados que fazem filhos por aí e deixam para o mundo (ou os avós) criar e se sentem donos das mulheres. Infelizmente essa mulher foi assassinada. Mas falta de amor próprio e autovalorização resulta nisso. De bandido vagabundo o mundo tá cheio.

23 de Novembro, 2017 | 15:39
Que os presos os receba com bastante murros,pauladas e pontapé...

23 de Novembro, 2017 | 15:27
Vagabundos no lugar certo,justiça seja feita!

Jeremias Pinheiro Farias

23 de Novembro, 2017 | 15:21
parabens mais uma vez para estes policiais e nota zero para a justiça que vai coloca estes vermes na rua para continua matando.

Anonimo

23 de Novembro, 2017 | 15:01
parabens para as autoridades da nossa regiao, e para a familia desta jovem o conforto. e para um assassinato brutal desta forma que sirva de exemplo para estas adolescente que envolvem com bandidos.
Envie o seu Comentário