14/11/2017 17:37:00

Novo sistema de estacionamento rotativo pode ser iniciado dia 20

O principal objetivo rotativo é democratizar o uso das vagas e, consequentemente, possibilitar que mais consumidores possam utilizar destes espaços



Wôlmer Ezequiel


Cláudio explica a parceira das entidades na comercialização do talão
Nesta semana, a Prefeitura de Ipatinga realizou o anúncio tão esperado pelos comerciantes do Centro da cidade, confirmando a volta do estacionamento regulamentado no Centro. A decisão do governo municipal atende solicitações da Aciapi e CDL de Ipatinga. A data prevista para implantação do sistema é na próxima segunda-feira (20).

O principal objetivo rotativo é democratizar o uso das vagas e, consequentemente, possibilitar que mais consumidores possam utilizar destes espaços.

O presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi), Cláudio Zambaldi, reiterou que as entidades dialogaram até chegar a um consenso com a Prefeitura. “Desde o anúncio da retirada dos parquímetros, em maio, nós da Aciapi e CDL conversamos com a Administração Municipal para que as vagas de estacionamento não ficassem sem regulamentação de uso. Finalmente, conseguimos que fosse definido um sistema, ainda que provisório”, pontua Cláudio.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga, José Carlos de Alvarenga, afirma que tanto os clientes quanto o comércio serão beneficiados com a ação. “É necessário que todos que venham ao Centro de Ipatinga possam usufruir destas vagas de estacionamento. Com a regulamentação, o consumidor terá mais segurança para vir realizar as compras e encontrar um local para estacionar o carro. Assim, eles ganham o conforto e o comércio ganha em mais vendas”, destaca José Carlos.

As entidades negociaram com o Executivo durante cinco meses para viabilizar um novo sistema. A Aciapi e CDL se dispuseram, inclusive, em administrar temporariamente o estacionamento rotativo, o que não foi possível por questões legais. Mas, após intenso diálogo, o modelo provisório será implantado, totalmente administrado pela Prefeitura, com a parceria das entidades. O modelo definitivo de estacionamento rotativo ainda está em processo licitatório.

Ampliado

O interesse da Aciapi e CDL de Ipatinga era que o modelo de estacionamento rotativo fosse aplicado nos demais polos comerciais da cidade. Contudo, no momento seria inviável pelo reduzido número de fiscais disponíveis. A intenção é que a implantação do sistema definitivo seja realizada, além do Centro, em bairros como o Canaã, Cidade Nobre e Horto. “As entidades solicitam, desde já, ao prefeito Sebastião Quintão que sejam feitas contratações de novos fiscais. Assim, tão logo o novo modelo seja licitado, não irá faltar mão de obra qualificada para realizar a implantação do estacionamento rotativo nos demais bairros”, afirma Cláudio Zambaldi.

Como funciona

O estacionamento rotativo será aplicado, por enquanto, somente no Centro de Ipatinga, e não haverá cobrança para motocicletas. O motorista pode adquirir talão com validade de uma hora (R$ 2,00) ou de duas horas (R$ 4,00). Cada veículo poderá ficar estacionado na mesma vaga por no máximo duas horas consecutivas.

Os talões serão vendidos nos estabelecimentos comerciais associados à Aciapi e CDL, devidamente credenciados pelas entidades e prefeitura para esta comercialização.

O preenchimento do talão deverá ser realizado com caneta esferográfica pelo próprio motorista e colocado em local visível no painel do carro. Caberá aos agentes de trânsito da Prefeitura de Ipatinga a fiscalização do uso das vagas.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Antonio

16 de Novembro, 2017 | 09:05
Acho interessante mas tenho uma dúvida, quem não usar o talão será multado ? Tem legislação para estas multas ? Está regularizada a cobrança ? Quem souber nos responda estas questões.

Wagner Salgado

16 de Novembro, 2017 | 06:49
Pagamos impostos pra quê? ipva para utilizarmos estradas e vias públicas etc, iptu para que a cidade tenha recursos para infraestrutura em diversos pontos, então no meu ver rotativo só tem um objetivo arrecadar e arrecadar de um povo que já sofre pra pagar tantos impostos.
Envie o seu Comentário