13/11/2017 17:50:00

Confusão, briga e quatro garotas de programa presas em Timóteo

Vítima agredida teria se negado a pagar mais bebidas para as suspeitas durante a noite de domingo



Ilustração


A PM foi acionada sobre uma briga generalizada ocorrida no Bar Relíquia, no Petrópolis, onde seis garotas agrediam um homem


A Polícia Militar prendeu no fim da noite de domingo (12), quatro mulheres acusadas de tentativa de homicídio contra Udson de Oliveira Cruz, de 49 anos. As presas, que seriam garotas de programa, agrediram a vítima durante uma confusão em um bar na rua 25, no bairro Petrópolis, em Timóteo.

A PM foi acionada sobre uma briga generalizada ocorrida no Bar Relíquia, no Petrópolis, onde seis garotas agrediam um homem. A vítima foi encontrada refugiada em uma casa, nas proximidades, com ferimentos pelo corpo. Uma equipe do Corpo de Bombeiros encaminhou Udson para o Hospital São Camilo.

Conforme apurado pelo Diário do Aço, Udson contou que contratou seis garotas de programa em uma boate em Cachoeira do Vale. Todas foram encaminhadas para o bar, onde passaram o dia bebendo, contudo, houve um momento em que o homem alegou que não iria mais pagar bebidas para as mulheres.

As garotas passaram a discutir com Udson. Houve intenso xingamento entre as partes. O bate-boca evoluiu para uma discussão, que terminou em agressão. Durante a confusão, Udson acabou esfaqueado, levou garrafadas e chutes. O agredido conseguiu correr e se esconder em uma casa, nas proximidades, até a chegada da Polícia Militar.

Os policiais realizaram buscas e conseguiram localizar quatro das seis garotas acusadas. Andressa Ramalho das Virgens, de 24; Tatiana Neres dos Santos Cruz, de 35; Ana Carla Cândida dos Santos, 24; e Poliana de Souza Soares, de 23 anos. Elas negaram, contudo foram identificadas por testemunhas. Todas foram encaminhadas para a 1ª Delegacia Regional de Ipatinga.

Tiro no Recanto Verde

Na rua Bálsamo, no bairro Recanto Verde, em Timóteo, a PM procura Alisson Júnio Gregório Venil, de 23 anos, acusado de disparar um tiro contra Wendel Aparecido Damasceno de Andrade, de 25 anos. O tiro não acertou a vítima, que conseguiu fugir sem ser ferido.

A vítima relatou que a mulher dela tem uma filha com o acusado e, trazer a criança, ficou por perto como se estivesse esperando a vítima. Após o atentado, Alisson fugiu sem ser localizado pela Policia Militar que registrou a ocorrência por volta das 20h de domingo.

Briga de irmãos

Em Ipatinga, na tarde de sábado (11), uma briga entre dois irmãos terminou com um deles esfaqueado. O outro conseguiu fugir, sem ser localizado pela Polícia Militar. Weverton Gonzaga da Silva, de 24 anos, contou que discutiu com João Júnior da Silva, de 30 anos, por motivos fúteis.

Após troca de ameaças, João Júnior se armou com uma faca e atingiu uma facada na cabeça, além de mais ferimentos pelo corpo. O agressor fugiu levando a arma usada na agressão. Uma unidade do Samu socorreu e encaminhou o ferido para o Hospital Márcio Cunha, onde ficou internado.



Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Comentários

Maria

15 de Novembro, 2017 | 14:12
Acho pouco, se este homem como disse o Lucas tivesse na igreja ou em casa cuidando da família isto não teria acontecido, mas preferiu ir pra rua aparecer com mulher a toa igual à ele, deviam ter batido mais, bem feito.

Lucas

14 de Novembro, 2017 | 12:45
Se estivessem no culto da igreja domingo a noite adorando a Deus, nada disso teria acontecido.
Envie o seu Comentário