13/11/2017 17:15:00

Deficientes e idosos devem atualizar o CadÚnico

O atendimento é feito das 8h às 16h, nos CRAS dos bairros Josefino Anício e Industrial



Divulgação


Quando a família realiza o Cadastro, são identificados quais benefícios ela tem direito e a informação é repassada na hora
Todas as pessoas que recebem o Benefício de Proteção Continuada, BPC/LOAS devem se inscrever no Cadastro Único (CadÚnico) em Santana do Paraíso. Para fazer o cadastramento, o responsável deve se dirigir até aos Centros de Referências de Assistência Social, CRAS. Em Santana do Paraíso, existem dois CRAS, um no bairro Josefino Anício dos Reis e outro no Industrial.

O atendimento é feito das 8h às 16h, nos CRAS dos bairros Josefino Anício e Industrial. Já nos bairros Cidade Nova, Águas Claras e Ipaba do Paraíso, o atendimento é realizado às sextas-feiras, das 8h às 16h.

O responsável familiar deve levar os documentos pessoais de todas as pessoas que moram na casa, comprovante de residência e comprovante de renda. Caso o responsável não faça o cadastro, o benefício poderá ser suspenso. O responsável não precisa ser, necessariamente, o beneficiário do BPC, basta que more na mesma casa e tenha mais de 16 anos. Caso o idoso ou deficiente more sozinho, pode solicitar uma visita domiciliar para fazer o cadastro.

A inscrição no Cadastro único permite o acesso a outros programas sociais como a Tarifa Social de Energia Elétrica, Bolsa Família, Identidade Jovem, Carteirinha do Idoso, Isenção e taxa de Concurso Público. Quando a família realiza o Cadastro, são identificados quais benefícios ela tem direito e a informação é repassada na hora.

A secretária de Assistência Social de Santana do Paraíso, Márcia Lima, ressalta a importância da atualização do Cadastro Único quando houver alguma alteração por parte da família. “O Cadastro tem validade de dois anos. Porém, qualquer mudança na composição familiar, na renda, de endereço ou qualquer outra mudança que ocorrer a família tem que informar, imediatamente. E se não houver nenhuma mudança, no caso de famílias inscritas no Cadastro Único, a validade é de dois anos”’, esclarece.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br


Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário