10/11/2017 10:40:00

Wagner Penna e as novidades do mundo fashion



Divulgação


A moda da Frutacor por Bárbara Dutra
VENDAS
Os dados informando que houve crescimento de 2% nas vendas de roupas do ano passado para cá e outros 6% na indústria têxtil de modo geral, acabou sendo um bom presente de Natal para a turma da moda. Afinal, há tempos que se ouviam apenas notícias ruins para o setor.

De fato, as confecções mineiras, em sua grande parte, somam resultados positivos nas vendas da última coleção (verão) em relação às coleções passadas (inverno). No varejo é que a coisa mudou mais, com as peças sendo vendidas pelas plataformas digitais e não mais pelas lojas físicas.

PERIGUETE
Aquela moda tipo periguete, com os vestidos ultrajustos e curtíssimos, com decotes e alças profundas, ‘evoluiu’. A saber: além desse estilo esquisito (mas que vendeu feito água de coco no verão), agora a turma que gosta de algo, digamos assim, exótico, tem coisa muito mais explícita para vestir.

É que os editoriais de moda de maior sucesso, agora, são os que trazem o clima das prostitutas dos anos 1970, com casacos felpudos e coloridos, bocas super pintadas de batom vermelho, olhos pretos e unhas pintadas. Tudo para o inverno 2018 e, claro, só para a turma bem mais jovem.

SAPATO
A indústria brasileira de calçados vai se recuperando. Um indicador disso é a feira Zero Grau, que acontece em Gramado dias 20, 21 e 22 de novembro. Estão confirmados cerca de 117 importadores de todos os continentes e a expectativa é estreitar laços com os compradores estrangeiros, abrindo novos canais de venda.

Os compradores vêm de países com interesse no produto brasileiro. Os mercados incluem 35 países. Os vizinhos latino-americanos chegam em maior número de compradores, do Uruguai, Bolívia, Colômbia, Equador e outros países, que reconhecem a qualidade do calçado brasileiro.



VAIVÉM

* Os salões de negócio de moda estão a todo vapor. De 7 e 10 de novembro aconteceu o CasaModa Unique, em São Paulo, que há 15 anos agita o setor no país. Mais de 1.000 lojistas nacionais e internacionais e dezenas de marcas eram esperados para apresentar o Inverno 2010. Nos mesmos dias rolou a CasaModa Charlô com outras grifes, algumas delas mineiras. ***

* A marca Jardin (da descolada Bharbara Renault) mostrou a terceira fase de seu verão (sim, ele dividiu a coleção em fases) com um lançamento em Beagá. E também mostrou joias da Casa Nanda, numa parceria criativa, como muitas outras que a moça tem estimulado em seu espaço de moda. ***

* A estilista Tetê Resende chega de mais uma viagem a Portugal, onde também mantem uma loja de vestidos para noivas & noivos, em Lisboa. A outra loja, chamada Unique, em Beagá, continua a todo vapor no bairro Santa Lúcia. Lugar lindo! ***

* A década de 1990 é a fonte de inspiração para a temporada de alto-verão da Nephew, que oferece diversas peças irreverentes em seu site. As vendas online precedem o preview nas lojas físicas em São Paulo e Belo Horizonte, marcadas para a esta semana. Na coleção, as roupas estão divididas em temas para vestir os públicos masculino e feminino. ***

PONTO FINAL – Esta semana, a marca francesa Dior entrou no disse-me-disse dos fashionistas por colocar a modelo Cara Delevingne (com apenas 25 anos) para fazer promoção de um creme contra rugas.

A turma diz, com razão, que a moça é muito nova para ser exemplo de quem tem rugas e, assim, fica parecendo propaganda enganosa. O fato é que existem muitas modelos (realmente) em idade avançada para fazer tal trabalho. Ficou parecendo golpe de marketing.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Reação dos Leitores





Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.
Envie o seu Comentário